Adil Rami já não é jogador do Marselha. Os responsáveis do clube francês perderam a paciência com os comportamentos pouco profissionais do defesa-central e despediram-no. A gota de água aconteceu quando o jogador faltou a um treino, alegando que estava lesionado, para ir a um programa de televisão para lutar wrestling.

A história é contada pelo jornal francês L'Équipe. Depois de supostamente se ter lesionado numa partida com o Toulouse, Rami faltou ao treino no dia 20 de maio. No entanto, mais de um mês depois o jogador apareceu num programa de televisão, gravado precisamente a 20 de maio, em que surgia a praticar wrestling na lama.

Inicialmente, o Marselha abriu um procedimento disciplinar ao campeão do mundo pela França em 2018 e, já hoje, segundo a mesma fonte citada pela AFP, avançou com o despedimento do jogador, que estava há duas temporadas no clube.

Antes de chegar ao Marselha, Rami deu destacou-se no Lille e passou por Valência, AC Milan e Sevilha.

Villas-Boas deixa de contar com um dos seus jogadores mais experientes, dias depois de se ter estreado na liga francesa com uma derrota caseira perante o Reims (2-0).

Recorde-se que Rami tem estado envolto em algumas polémicas neste verão, depois da atriz Pamela Anderson, com que namorou durante dois anos, o ter acusado de ser um "sociopata", "nascisista", "monstro" e infliel". O jogador defendeu-se dizendo que "nunca teve uma vida dupla".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.