O Governo determinou hoje a emissão de uma medalha comemorativa da primeira participação da seleção portuguesa num campeonato do mundo de futebol feminino, salientando que se trata de um “marco assinalável” para a promoção da igualdade de género.

“Desta forma, o Governo visa dar particular destaque à primeira presença da seleção feminina A, cujas jogadoras ficaram conhecidas como ‘as Navegadoras’, na fase final de uma competição”, afirmou o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, André Moz Caldas, em conferência de imprensa, em Lisboa.

O governante salientou que a participação da seleção feminina “representa um marco assinalável pela promoção da igualdade de género através do desporto, nas várias dimensões que este também prossegue: do combate às desigualdades e do respeito, proteção e promoção dos direitos humanos”.

Esta medalha já tinha sido anunciada pelo primeiro-ministro, António Costa, no dia do regresso da seleção feminina a Portugal, em 03 de agosto. Numa mensagem divulgada na rede social X (antigo Twitter), o chefe do executivo tinha referido que a medalha visava assinalar um “momento histórico”.

Na terça-feira passada, Portugal concluiu a primeira participação de sempre num Mundial feminino, ao ficar-se pela fase de grupos da competição que decorre na Austrália e na Nova Zelândia, depois de empatar 0-0 com os Estados Unidos, bicampeões mundiais, na terceira jornada do Grupo E.

A equipa das ‘quinas’ estreou-se em Mundiais femininos na sua nona edição, depois de duas presenças em Europeus, em 2017 e 2019, com um desaire por 1-0 frente às neerlandesas, mas, somando depois, a primeira vitória de sempre em fases finais, com o triunfo frente às vietnamitas por 2-0, com golos Telma Encarnação e Kika Nazareth.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.