Vencedor de uma Liga dos Campeões, de um Mundial de Clubes e mais recentemente de uma Premier League ao comando da equipa do Liverpool, Jurgen Klopp já começa a pensar no futuro da sua carreira.

Em entrevista ao jornal 'Mirror', o técnico revelou já pensar no dia da despedida dos relvados e do banco de suplentes, para ter o seu descanso.

"Quando for altura, espero ainda estar em forma e poder dizer 'Boa, adorei mas agora é altura de ver os outros a fazer'. Por isso espero encontrar o estado de espírito para dizer 'adeus, desejo-vos o melhor, boa sorte, adoro-vos mas não me liguem por causa de futebol'. Esse é o plano", disse.

Klopp recordou a sua carreira e a sua vida antes de ser treinador e a agenda preenchida que tinha quando era jogador, estudante, pai e empregado de bar, tudo em um. Uma vida que continuou preenchida mesmo como técnico principal.

"Tornei-me treinador e foi o período mais ocupado da minha vida porque os trabalhos que agora são feitos por 25 pessoas eu fazia-os sozinho. Era o analista, o departamento de 'scouting', era tudo. Depois fui para o Dortmund e dei muitos trabalhos ao adjunto mas continuava a ter de fazer as coisas públicas e outras coisas. E agora, obviamente, estou incrivelmente ocupado no Liverpool", recordou.

O treinador campeão de Inglaterra revelou que sempre teve na ideia um máximo de 25 anos de carreira. Em 2024, data de final do seu vinculo com os 'reds', o técnico completa 23 anos e meio e admite não ter mais planos para lá disso, deixando a porta aberta ao fim de carreira.

"Quando me tornei treinador pensei 'ok, 25 anos de carreira começam'. Estive sete anos e meio no Mainz, sete no Dortmund e em 2024 [quando o seu contrato com o Liverpool termina] terei 23 anos e meio de carreira. Não tenho mais planos além disso", revelou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.