Não há forma de Cristiano Ronaldo deixar de ser notícia no Manchester United. A vida do português em Old Trafford parece caminhar para o fim numa altura em que a situação do português no clube inglês é pouco clara.

Nos últimos dias, CR7 tem estado envolvido nalgumas polémicas, a última das quais o facto de ter deixado Old Trafford no domingo, antes do final do amigável com o Rayo Vallecano. Depois de fazer os primeiros minutos com a equipa esta época (jogou 45 minutos diante dos espanhóis), tomou banho e deixou Old Trafford, tal como alguns colegas, mesmo antes de terminar o encontro com o emblema dos arredores de Madrid.

A imprensa britânica garante que Cristiano Ronaldo foi visto a caminho do parque de estacionamento do estádio numa altura em que faltavam ainda dez minutos para o final do encontro. Ronaldo não terá, ainda assim, sido o único a fazê-lo. Também Bruno Fernandes, De Gea, Diogo Dalot, Martial, entre outros jogadores, utilizados na primeira parte, terão assistido à primeira meia hora da segunda parte a partir da bancada tendo depois, todos eles, saído a 15 minutos do apito final.

Muitos adeptos criticaram a postura de Cristiano Ronaldo e restantes colegas e hoje, Erik Ten Hag, também condenou a atitude do português.

"Muitos jogadores foram para casa antes do final da partida. Se ignorei isso? Obviamente que não. É inaceitável. Para todos. Disse-lhes que é inaceitável e que nós somos uma e que ficamos juntos até ao fim", disse o técnico do United, em declarações reproduzidas pela 'Viaplay'.

Cristiano Ronaldo deverá começar a nova época no banco do Manchester United, já que, de acordo com Ten Hag, o português não está ao nível da equipa, depois de várias semanas de ausência.

"Não consigo dizer nesta altura [o nível de Ronaldo para jogar na Premier League]. Certamente que não está ao nível da equipa neste momento, porque falhou muitas semanas de trabalho. Precisa de jogar e de treinar muito", disse o técnico neerlandês.

O português falhou as duas primeiras semanas de trabalho, alegando que precisava de tempo para resolver problemas pessoais. A Imprensa inglesa avança que Ronaldo não compareceu ao início dos trabalhos para forçar a sua saída do Manchester United para um clube que jogue a Liga dos Campeões.

Alguns antigos colegas de Cristiano Ronaldo já começaram a criticar a sua atitude. Louis Saha, que jogou com o português na sua primeira passagem por Old Trafford, afirmou que CR7 está, neste momento, apenas a pensar em si.

"Acho que do ponto de vista do Cristiano é irrealista pedir a um clube deste tamanho que se adapte a ele e aos seus sonhos. No ano passado, se tivesse acontecido magia e tudo tivesse corrido bem, se tivessem ganho a Liga dos Campeões, a Premier League, ele podia ficar dizendo que tinha participado em tudo isso", explicou o francês, em declarações à 'Sky Bet'.

"Não sou o Cristiano, mas como adepto do Manchester United sinto que ele não mostrou tudo e que está a pensar apenas em si. Não vou julgá-lo, porque trata-se de um jogador imenso e não estou na sua posição, mas gostaria que ficasse porque é um grande futebolista", acrescentou Saha.

A imprensa inglesa avança que Ronaldo está a ‘forçar’ a saída do Manchester United por pretender transferir-se para um clube de topo que compita na Liga dos Campeões, prova da qual os ‘red devils’ estão afastados por terem terminado no sexto lugar da última edição da Premier League, o que significa que vão disputar a Liga Europa em 2022/23.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.