A bola vai voltar a rolar na Premier League inglesa na próxima semana e o regresso será marcado por uma forte mensagem do futebol inglês contra o racismo. Nos 12 primeiros jogos deste retomar da competição - os dois em atraso e os dez da primeira jornada a ser disputada após o reatamento -  todos os jogadores dos 20 clubes que compõem a prova entrarão em campo com a expressão 'Black Lives Matter' ('Vidas Negras Importam', em tradução livre para português) nas costas da camisola, onde por norma costumam surgir os seus nomes

Esta foi a iniciativa encontrada pelos clubes de participarem nos movimentos que se vêm espalhando um pouco por todo o mundo desde a morte do cidadão afro-americano George Floyd nos EUA, asfixiado por um polícia a 25 de maio na cidade de Minneapolis.

Recorde-se que logo que o incidente ocorreu, Liverpool, Arsenal e Chelsea fizeram questão de vincar com protestos nos respetivos centros de treino a sua revolta face a sucedido.

A organização da Premier League deu o seu aval a esta iniciativa, e anunciou que vai também apoiar - e não sancionar - jogadores que, em alusão à memória de Floy e à causa da luta contra o racismo, se ajoelhem antes ou durante os jogos. Uma eventual sanção poderia ocorrer dado não serem permitidas mensagens políticas por parte dos jogadores durante os encontros, mas nenhuma punição será, neste caso, aplicada.

"A Liga apoia a vontade dos jogadores em substituirem os seus nomes pela expressão 'Black Lives Matter' na parte de trás das respetivas camisolas nos 12 primeiros jogos deste reatar da temporada de 2019/20," pode ler-se num comunicado emitido esta sexta-feira pela Premier League. "Além disso, os jogadores têm a autorização da Liga para se ajoelharem antes ou durante os jogos."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.