O Sporting rematou muito, teve muitas oportunidades, mas o desperdício leonino só valeu o triunfo pela margem mínima.

A superioridade dos leões na Choupana foi por demais evidente, e o resultado foi curto para tanto domínio. Foram 23 remates à baliza, 10 dele enquadrados, de acordo com dados do Goal Point. Mas o conjunto de Marcel Keizer só acabou por resolver o jogo numa bola parada.

Veja a crónica da partida

Na primeira parte, os verdes e brancos criaram pelo menos quatro oportunidades claras de golo e só se podem queixar de duas coisas: Por uma lado da ineficácia de Diaby, por outro da grande exibição de Daniel Guimarães.

Na melhor oportunidade da primeira parte, o guardião, no frente a frente, ganhou o duelo ao maliano.

Desta feita acabou por não ser Bruno Fernandes a resolver, com o capitão leonino a não faturar, quatro jogos depois.

Endiabrado, o Sporting criou muitos problemas pelas alas, com Jovane e Diaby (voltou à titularidade), mas sem nunca encontrar o caminho da baliza nos primeiros 45 minutos.

Numa situação muito complicada na tabela, o Nacional tentou resistir, com Bryan Róchez à cabeça. Uma gota no oceano, contra a desinspiração insular, que reduziu Salin a um mero espectador (rendeu o castigado Renan).

Já pelo lado esquerdo, a autoestrada era de Acuña. O argentino tomou de assalto a ala e colocou muitas vezes em sobressalto a defesa da equipa orientada por Costinha, com cruzamentos venenosos para a área.

Acabou por ser o jogador das 'Pampas', na sequência de um livre, ao minuto 63´, a oferecer o golo a Luiz Phellype. O dianteiro já conta com cinco tentos no campeonato.

Até ao fim, o Sporting podia ter dilatado o resultado, mas a noite não era mesmo de Diaby, que voltou a virar a cara ao golo, depois de solicitação de Jefferson.

O Sporting consolidou o terceiro lugar e somou a 7.ª vitória consecutiva no campeonato. Já o Nacional está em posição muito delicada para se manter na primeira divisão.

Momento

Só uma bola parada conseguiu desbloquear o encontro para os leões, ao minuto 63´, depois de tantas tentativas de bola corrida. Luiz Phellype fez a emenda vitoriosa que valeu os três pontos aos leões.

Melhores

Luiz Phellype

Tem feito por esquecer a ausência de Bas Dost. Voltou a dizer presente numa excelente finalização de primeira e somou o quarto jogo a marcar na I Liga.

Acuña

Incansável nas suas incursões pelo lado esquerdo, fez a assistência para o golo de Luiz Phellype.

Gudelj

Um dínamo no meio campo. Foi o primeiro defesa na equipa do Sporting. Acabou por ser muito importante nas recuperações e a estancar as iniciativas dos insulares.

Daniel Guimarães

Com nove defesas, seis em remates dentro da área, o guardião do Nacional foi tentando adiar o inevitável. Foi o melhor da sua equipa e não teve hipóteses no golo sofrido.

Bryan Róchez

O avançado hondurenho tentou remar contra a maré, mas os colegas de equipa não acompanharam.

Reações:

Keizer: "Vencer é importante, mas gostaria de ter ganho por mais"

Costinha: "Ainda faltam 12 pontos e temos de ter confiança no que fazemos"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.