Foi com estrondo que o FC Porto caiu aos pés do Estoril a meio da semana. O campeão de inverno em título ficou fora da Taça da Liga e a mensagem de Sérgio Conceição logo após o desaire foi clara: "Não é levantar a cabeça, é baixá-la e pensar", não sei antes assumir a responsabilidade pela derrota na Linha. De resto, a segunda com os canarinhos em menos de um mês, depois de já terem surpreendido na Invicta com um triunfo por 1-0.

Frente ao Casa Pia, 11.º classificado, o FC Porto terá bem presente na memória a última deslocação dos lisboetas ao Dragão na reta final do último campeonato. Os dragões venceram, mas sofreram (2-1). Pelo meio, uma troca de palavras acesa entre os dois bancos acabou por marcar o último duelo entre as duas equipas.

Sérgio Conceição tem recusado desculpar-se com a intensidade do calendário, mas contra factos não há argumentos. Os dragões jogaram quarta-feira, jogam sábado e voltarão a entrar em campo já na terça-feira para a Champions, antes do clássico com o Sporting. E por isso, há uma pergunta que se impõe: Será possível jogar frente ao Casa Pia sem pensar nos milhões da Liga dos Campeões e no clássico com os leões? A resposta será dada mais logo, a partir das 20h30, num jogo que pode deixar os dragões à frente do Benfica, que voltou a escorregar.

Momento de forma

FC Porto

Afastado da Taça da Liga, os dragões focam-se no campeonato, nos 'oitavos' da Champions e na Taça de Portugal.

Na Liga, o empate do Benfica frente ao Farense poderá permitir aos dragões ultrapassar as águias, alcançando o segundo lugar. Por agora, os portistas ocupam a 4.ª posição na tabela, com menos um ponto que o SC Braga, que tem mais um jogo, a 3 pontos do líder Sporting e com menos dois que o Benfica, que já jogou. Quando entrar em campo já saberá o resultado dos leões, que entram em campo no D. Afonso Henriques, às 18h, diante do Vitória Sport Clube.

Até agora, na Liga, os dragões somam 9 vitórias, 1 empate (Arouca) e 2 derrotas (Benfica e Estoril). No campeonato, os dragões vêm de uma vitória tranquila em Famalicão por 3-0, numa partida que ficou marcada pelo regresso aos golos de Taremi e pela estreia a titular do jovem jogador João Mendes.

Depois de algumas mexidas na derrota com a equipa de Cascais, é expectável que Sérgio Conceição volte a confiar a titularidade a jogadores como Diogo Costa, Pepe ou Evanilson. João Mário é baixa confirmada, Alan Varela está em dúvida.

Casa Pia

É uma nova era aquela que o emblema de Pina Manique vive. Num virar de página forçado após a saída de Filipe Martins após quatro temporadas às frente dos casapianos, é com apenas um jogo realizado que Pedro Moreira, novo técnico, chega ao Dragão. Depois de se ter estreado na última jornada com uma vitória por 1-0 diante do Portimonense, o novo treinador quer continuar a somar pontos e remar contra a sequência negativa dos gansos.

Com cinco derrotas, 4 empates e apenas 3 vitórias, o Casa Pia sabe que tem que fazer muito mais para se aproximar da imagem deixada nas últimas duas épocas. Eliminados pelo Nacional na Taça de Portugal e com a final four da Taça da Liga em maus lençóis, é no campeonato que os casapianos depositam as maiores esperanças.

O ala direito espanhol Gaizka Larrazabal, que saiu tocado do último jogo, encontra-se "a 100%" para jogar, ao contrário do médio Rafael Brito e do extremo Kiki Silva, que continuam a integrar o boletim clínico do conjunto lisboeta, com lesões de longa data.

Histórico de confrontos

Foi em 1931 que FC Porto e Casa Pia se defrontaram pela primeira vez. Um jogo a contar para o Campeonato de Portugal, temporada 1930/1931, no Campo do Ameal, antiga casa do FC Porto. No caso, a 1ª mão dos oitavos-de-final da prova. O encontro seria ganho pelos azuis e brancos por 2-1, que dias depois repetiam a proeza em Lisboa e por uma margem superior: 4-2, no Campo do Restelo.

De lá para cá, as duas equipas defrontaram-se apenas em mais 5 ocasiões. Ainda em tempos distantes, destaque para um resultado fora do comum. Uma goleada dos dragões por 10-0 no Campo da Constituição, no Porto, a contar para o Campeonato Nacional da I Divisão (1938/1939). Aliás, tratou-se da primeira edição da prova, que seria conquistada pelo FC Porto.

Entre os sete jogos, uma realidade: os casapianos nunca venceram o FC Porto. O melhor que alcançaram foi um empate a zero, em casa, na época passada, à 15.ª jornada do campeonato. O último duelo aconteceu no Dragão, já na reta final da última edição da Liga. O jogo ficou marcado por alguns incidentes em torno dos bancos das duas equipas, num jogo que seria ganho pelos da casa já no tempo de compensação (Danny Namaso), mantendo viva a esperança na revalidação do título, embora em vão.

O que disseram os treinadores

Sérgio Conceição

"Esperamos o Casa Pia dentro daquilo que tem sido esta época, uma equipa com poucos golos sofridos, que no seu processo defensivo sabe o que faz, montando um sistema de cinco defesas. O setor intermédio é composto por quatro jogadores e um avançado na frente, poderoso. É verdade que o Pedro Moreira privilegiava outros sistemas no Torreense, mas agora pegou no Casa Pia e deu continuidade. Dentro do que têm feito, esperamos um jogo difícil e temos de o ganhar."

Pedro Moreira

"É um jogo difícil e não vamos esconder que, certamente, vamos estar mais tempo em momento defensivo do que ofensivo. O FC Porto é uma equipa de qualidade enorme e de competência extrema, com ambições que não são as nossas, e vamos ter trabalhos redobrados, mas queremos procurar valorizar-nos. Com respeito e humildade, mas com a ambição devida para um jogo como este."

O FC Porto (3.º) recebe o Casa Pia (11.º) este sábado, às 20h30, no Estádio do Dragão.

João Gonçalves é o juiz nomeado para arbitrar a partida, enquanto o VAR estará entregue a Gustavo Correia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.