A entrada leonina na partida prometia uma exibição semelhante aquela vista na partida com a Fiorentina, mas o gás durou apenas os primeiros dez minutos.

 Depois de algumas oportunidades para os leões, Alan aos dez minutos mostrou aquilo que estava a faltar ao Sporting: eficácia.

O brasileiro arrancou um remate fortíssimo à entrada da área dos leões e fez o primeiro da partida. Um golo de bandeira do número 30 bracarense.

A partir daí, o Sporting voltou a carregar, mas o Braga conseguiu sempre travar os intentos leoninos. Depois dos primeiros 20 minutos o encontro estava perfeitamente equilibrado, com um ligeiro ascendente da equipa orientada por Domingos Paciência.

A mobilidade dos avançados do Sporting de Braga baralhava por completo a defensiva leonina. Alan, Mossoró, Paulo César, Meyong e Hugo Viana trabalhavam muito bem o esférico num carrocel constante.

Aon intervalo justificava-se a vantagem do Sporting de Braga.

Na segunda parte, os leões deram um ar da sua graça.


Ao minuto 58, Caicedo recebe
muito bem na grande área e só com Eduardo pela frente atira ao lado do poste
direito.

No minuto seguinte, Matías Fernandez
abre para Pereirinha na direita, este cruza para Liedson que recebe
mal e perde uma grande chance em local privilegiado.

Ao minuto 70, depois de tantas ameaças, o Sporting lá conseguiu marcar por intermédio do recém entrado Yannick Djaló. O avançado recebeu, encostado na direita, derivou para o meio e
de pé esquerdo mostrou a toda a equipa como se faz. Remate fortíssimo, cruzado,
sem qualquer hipótese para Eduardo. Estava feito o empate.

O Sporting de Braga não esmoreceu e não se deu feliz pelo empate. Foi à procura do segundo e ao minuto 80 conseguiu-o.

Na
sequência de um canto, a bola viaja até ao segundo poste onde Paulão de cabeça
coloca o esférico junto ao poste contrário e Meyong só teve de tocar de cabeça para o fundo das redes.

O Sporting não teve ânimo, nem espírito para dar a volta ao resultado.

O Braga mantém-se na liderança do campeonato, com duas vitórias nos dois jogos disputados. Já a equipa da casa soma apenas um ponto em duas partidas. Muito pouco para um candidato ao título.

 Nota ainda para estreia de Felipe Caicedo na I Liga. O equatoriano esteve muitos furos abaixo daquilo que se pretende dele. Falhou muitas oportunidades e mostrou-se "pesadão" dentro da área.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.