Carlos Pereira, presidente do Marítimo, acredita que a interdição ao estádio dos Barreiros deve ser levantada na próxima semana.

"Estava convencido, no último jogo, que já íamos jogar em casa. Mas, de comum acordo, decidimos passar mais esse jogo para a relva ter um pouco mais de raiz e não danificar. Hoje [quarta-feira] estão novos técnicos a avaliar o trabalho e, na próxima semana, também estará a Liga para levantar a suspensão que criou", explicou, à margem da inauguração de uma nova delegação do Marítimo, citado pelo jornal O Jogo.

O dirigente dos maritimistas agradeceu ainda ao rival Nacional por ter cedido o seu reduto. "Não posso deixar de agradecer ao Nacional por nos ter concedido mais um jogo no seu recinto. Quando precisar de nós, vamos estar de comum acordo", prometeu.

Em relação às eleições, Carlos Pereira mostrou-se confiante na continuidade à frente dos destinos do clube. "Sinto confiança naquilo que estamos a fazer. Somos uma equipa preparada, que tem trabalhado junta há 24 anos. Poucas foram as alterações feitas e isso é sinal do trabalho coletivo. Todos reconhecem o trabalho que fazemos e queremos fazer", rematou o dirigente do Marítimo.

Recorde-se que o estádio do Marítimo foi interditado devido ao mau estado do relvado a 23 de agosto, depois de receber a nota de 1,67 após o jogo frente ao FC Porto, depois de ter sido avaliado em 2,06 na 1.ª jornada frente ao SC Braga. Foi a pior classificação de todos os relvados, numa nota de zero a cinco. Duas notas negativas que deram direito a interdição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.