Sérgio Conceição justificou os festejos efusivos no Estádio do Bessa, após o golo do FC Porto ser marcado aos 95 minutos.

Depois do golo de Hernâni, gerou-se um enorme 'sururu' no relvado do Bessa, com jogadores das duas equipas mas também elementos das equipas técnicas de azuis-e-brancos e axadrezados a trocarem argumentos. Idris confrontou Conceição, os dois estiveram cara-a-cara. Logo depois Idris foi também travar-se de razões com Iker Casillas.

Veja o momento

Esta segunda-feira, o treinador do FC Porto explicou os festejos, numa publicação na rede social Twitter.

"Ser expulso por festejar assim ao fim de 90+5 de massacre na batalha do Bessa? Futebol é emoção, e ontem deixei-me contagiar. Não estava na missa, estou na caminhada para ganhar o campeonato. Nós, no FC Porto, temos um objetivo bem definido: reconquistar o título que é nosso", escreveu Conceição.

Hernâni marca no último suspiro e FC Porto vence dérbi da Invicta
Hernâni marca no último suspiro e FC Porto vence dérbi da Invicta
Ver artigo

O FC Porto, através da newsletter 'Dragões Diário' tinha criticado, esta manhã, a expulsão do técnico no Bessa.

"Festejar o golo da única equipa que quis realmente jogar valeu a expulsão a Sérgio Conceição, mas correr repetidamente ao longo da linha não motivou qualquer repreensão a Jorge Simão, que, mais tarde, já na sala de imprensa, quis justificar o injustificável e legitimar o arraial de porrada com a qualidade do adversário - "praticamente invencível", nas palavras dele - como se isso fosse razão ou argumento para transformar algo ou alguém num saco de pancada. Um absurdo. Mas o melhor de tudo, o mais louco e disparatado de todo o episódio em torno da expulsão do treinador do FC Porto é que foi Idris quem tirou satisfações com Sérgio Conceição. Sim, Idris, o mesmo jogador do Boavista que escapou ao cartão amarelo praticamente ao ritmo de cada lance que disputou, foi lá exigir explicações cara a cara, numa altura em que o duche chamava por ele há uma boa meia-hora. E sim, só nesse instante viu o cartão amarelo, vá lá perceber-se como...", pode-se ler.

O FC Porto segurou a liderança isolada da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer no terreno do rival Boavista, por 1-0, com um golo do suplente Hernâni, aos 90+5 minutos do jogo da 11.ª jornada. Os campeões nacionais conquistaram a quarta vitória consecutiva e somam 27 pontos, mais três do que o Sporting de Braga, segundo classificado, e mais quatro do que o Benfica, terceiro, enquanto o Boavista segue no 16.º posto, com os mesmos nove pontos de Tondela e Feirense.

Esta segunda-feira, o Sporting pode voltar a ficar a dois pontos dos ‘dragões’, em caso de vitória na visita ao Rio Ave, quinto com 18, na estreia do holandês Marcel Keizer no comando técnico dos ‘leões’ em jogos para o campeonato.

Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.