O treinador do Farense garantiu esta quinta-feira que a sua equipa tem capacidade para enervar o Benfica e contrariar o poderio do adversário no jogo marcado para sexta-feira, da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“Vai ser extremamente difícil, mas penso que temos capacidades, até pelo que temos feito no nosso campeonato, não só para enervar o Benfica como também impor, muitas vezes, a nossa filosofia de jogo, a nossa mentalidade, o nosso critério, que penso que nos têm dado muito bons resultados”, disse José Mota, em conferência de imprensa.

O técnico antecipou que o Benfica, os seus jogadores e os seus responsáveis “estarão, com certeza, mentalizados de que terão de fazer tudo para vencer o Farense”, pelo que os algarvios têm de estar preparados para contrariar esse estado de espírito.

“Nós temos de estar preparados para contrariar esse mesmo poderio, essa forma de pensar e exibir o que está ao nosso alcance. Se o conseguirmos fazer, acontece aquilo que acontece com todos os adversários: não há adversários invencíveis, não há adversários que mentalmente sejam superiores em relação aos meus atletas. E, quando assim é, com certeza que iremos contrariar esse poderio do Benfica”, sustentou o treinador dos algarvios.

O Farense, que na Luz será apoiado por cerca de um milhar de adeptos, quer “explorar os pontos fracos” dos ‘encarnados’ e “jogar muitas vezes o jogo pelo jogo, dividir o jogo”.

“Se estivermos ao nível que temos estado nos últimos jogos, tornaremos mais complexa e mais difícil a tarefa do nosso adversário. Estamos preparados para um jogo difícil, estamos preparados para tentarmos fazer um jogo positivo e ambicionamos trazer pontos do Estádio da Luz. Para isso, temos de ter uma concentração, uma entrega, uma disciplina tática muito forte, porque o Benfica tem jogadores fortes no um para um, que criam muitos desequilíbrios”, frisou José Mota.

Questionado sobre o momento do adversário – que na jornada anterior empatou em Moreira de Cónegos e perdeu a liderança da Liga –, o treinador do Farense disse que espera “mais dificuldades”.

“Como é óbvio, clubes como o Benfica, que lutam pelo título nacional, quando perdem a liderança, o que pensam é no jogo seguinte. Os próprios jogadores do Benfica têm comentado a importância do jogo com o Farense. Querem regressar aos bons resultados”, apontou.

Na conferência de imprensa, José Mota deu ainda os parabéns a Abel Ferreira e ao seu adjunto Castanheira pelo título brasileiro conquistado ao serviço do Palmeiras.

“Para além de sermos da mesma região, somos amigos há muitos anos, e eu gostaria muito de publicamente endereçar estes parabéns. Foi um feito extraordinário ser campeão do Brasil, já o fez várias vezes, [mas é] mais um título que só vem valorizar o trabalho dos treinadores portugueses e do futebol português”, salientou.

Benfica, segundo classificado, com 29 pontos, e Farense, oitavo, com 16, defrontam-se na sexta-feira, às 18.00, no Estádio da Luz, em Lisboa, com arbitragem de Miguel Nogueira, da associação de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.