O FC Porto venceu este sábado o Marítimo em jogo da 9.ª jornada da I Liga e isolou-se na liderança do campeonato, aumentando para quatro os pontos de vantagem sobre o Benfica que ontem perdeu por 3-1 no estádio da Luz frente ao Moreirense. Otávio e Marega foram os autores dos golos.

Para esta partida na Madeira o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, decidiu não mexer em nenhuma peça em relação à equipa que derrotou por 2-0 o Feirense na última jornada em pleno estádio do Dragão. Óliver Torres segurou a titularidade no meio-campo ao lado de Danilo Pereira e Corona.

O Marítimo começou bem a partida e o primeiro lance digno de resgisto pertenceu à equipa insular à passagem dos oito minutos de jogo. O camaronês Joel Tagueu apareceu frente a frente com Iker Casillas, mas o avançado não recolheu a bola nas melhores condições e o guarda-redes do FC Porto conseguiu desviar para canto.

Os campeões nacionais iam tendo alguma dificuldade em entrar na área da equipa insular, que se apresentou com uma linha defensiva composta por cinco jogadores, muito à semelhança do que acontecia na época passada quando os madeirenses eram treinados por Daniel Ramos e não Cláudio Braga. A equipa portista apenas ia criando algum perigo, ainda que relativo, com pontapés de fora da área. Danilo Pereira era o homem dos remates de longa distância.

A primeira grande oportunidade desta partida pertenceu à equipa da casa à passagem dos 28 minutos. Jean Cléber assiste Joel, o avançado ultrapassa Felipe, isola-se perante Casillas e rematou para boa defesa do guarda-redes espanhol. A defesa do FC Porto voltaria a estar em sobressalto aos 33 minutos. Bebeto cruzou para a área, Militão corta a bola de forma displicente e por pouco esta não sobra para Joel, que, à pressão, não consegue atirar para a baliza de Casillas.

O Marítimo apresentou-se com as linhas muito juntas e dificultou muito o jogo do FC Porto. A equipa madeirense esteve muito organizada na retaguarda e até ao intervalo os campeões nacionais não tiveram nenhum remate enquadrado com a baliza de Amir.

A segunda parte trouxe um FC Porto mais desinibido e com vontade de passar para a frente do marcador. O primeiro remate à baliza dos campeões nacionais pertenceu a Tiquinho Soares aos 48 minutos. Óliver segurou bem a bola, encontrou Soares à entrada da área e o brasileiro rodou e rematou rasteiro para defesa do iraniano Amir.

O jogo estava muito fechado e os campeões nacionais não iam conseguindo criar oportunidades. Mas aos 64 minutos os portistas dispuseram de uma grande hipótese de inaugurar o marcador, mas desperdiçaram-na. Lucas Áfrico fez falta sobre Soares dentro da área e Carlos Xistra assinou de pronto a grande penalidade que o vídeoárbitro Jorge Sousa confirmou. Na cobrança do castigo, Amir defendeu o remate de Marega.

Os campeões nacionais continuaram a pressionar e acabaram mesmo por marcar aos 70 minutos. Grande jogada coletiva da equipa portuense: dois toques de calcanhar de Soares e Marega deixaram Otávio na cara de Amir que rematou sem hipótese para o guarda-redes do Marítimo.

O jogo estava desbloqueado e o FC Porto acabou por aumentar a vantagem apenas três minutos depois. Erro incrível de Bebeto na zona do meio-campo que deixa Óliver isolado. O médio espanhol toca depois para Otávio, que devolve para o interior da área, onde Marega não falhou e marcou o segundo dos 'azuis e brancos'.

O 3-0 esteve muito perto de acontecer por duas ocasiões. Primeiro por Óliver, aos 81 minutos, que rematou muito colocado perto do poste da baliza de Amir. Depois aos 84 minutos e já com o Marítimo reduzido a 10 depois da expulsão de Danny Otávio rematou para uma enorme defesa do guardião insular. No entanto, este lance seria anulado por fora de jogo do brasileiro.

Com este resultado, os detentores do título passam a contar 21 pontos, mais três do que o SC Braga, segundo, que recebe no domingo o Vitória de Setúbal, e quatro face ao Benfica, derrotado (1-3) na sexta-feira pelo Moreirense. O Marítimo é 12.º, com 10.

Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.