José Maria Ricciardi desmente as passagens do livro de Bruno de Carvalho, 'Sem Filtro - As Histórias dos Bastidores da Minha Presidência' em que o ex-presidente leonino refere que o banqueiro lhe pediu perdão "de joelhos".

Em declarações à revista 'Visão', o ex-candidato à presidência do Sporting garante que os factos descritos no livro, que será apresentado esta sexta-feira, são  "inventados".

"As passagens que o dr Bruno de Carvalho faz no livro a meu respeito são as três falsas e inventadas. Na altura em que o dr Bruno de Carvalho era presidente, eu disse que só lhe via dois destinos: ou ser arrastado para um processo criminal e recolher à cadeia ou ser internado numa casa para tratamento psiquiátrico. Infelizmente, das duas alternativas, a segunda já não vai ser possível, porque ele já foi arrastado para um processo criminal e, brevemente, como tudo indica, irá dar entrada na cadeia", assegura Ricciardi.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.