Sérgio Conceição antecipou, esta sexta-feira, o clássico frente ao Benfica, a contar para a 14.ª jornada da I Liga. O técnico portista confirmou que Nakajima, de saída para o Al Ain, não é opção para o jogo.

FC Porto pode-se apresentar mais cansado depois do prolongamento frente ao Nacional? 

"Tivemos uma viagem, jogámos 120 minutos, regressámos e chegámos às 3h da manhã. Preferia não ter ido a prolongamento, agora é fazer um grande jogo e ganhar contra o Benfica.  Sabemos que o adversário vai jogar com um  onze em que nenhum teve muitos minutos. Estão há sete dias sem competir e é natural que haja uma diferença. Mas não me vão ver a justificar alguma coisa. Queria que os jogadores estivessem no máximo, houve prolongamento. Devíamos ter feito três ou quatro golos nos 90 minutos. Mas tivemos que ir à procura de chegar aos quartos de final da Taça durante o prolongamento."

O FC Porto não perde há 16 jogos, esta equipa tem margem de crescimento?

"Isso vamos ver amanhã. O que é a hegemonia? A hegemonia é o próximo jogo. Os jogos já ganhamos, agora isso não conta nada. Se amanhã não ganharmos o jogo já temos umas pistolas e umas fisgas apontadas. Faz parte do que é o futebol. O futebol é como a vida, vive de resultados."

Nakajima está de saída, é opção?

"Não é opção para o jogo."

O FC Porto perdeu apenas três jogos nos últimos 15 frente ao Benfica. Se o que conta é o momento, como é que explica essa superioridade? 

"O que aconteceu nos jogos passados... Comigo tive oportunidade no final do jogo de explicar porquê dessas vitórias. Amanhã depois do jogo nós falaremos."

Venceu todos os clássicos no ano passado. Não entra estas estatísticas no balneário?

"Na preparação do jogo não entra nada disso. O que interessa é a preparação, o que fizemos de bem e menos bem frente ao Benfica. O que o eles fizeram a seguir nos outros jogos. O que pode fazer a sua equipa, as suas dinâmicas. Isso é que é a preparação do jogo e que é apaixonante do jogo. A preparação é à volta disto. Com que cara chego ao pé dos jogadores e digo 'Meus amigos, vocês sabem que ganhámos ali e agora resolvam'? Isto não existe no futebol. Para os treinadores e jogadores não interessa nada essa questão."

Vai jogar com laterais mais adiantados ou menos adiantados?

"Faz parte da estratégia para o jogo. Isso muda a nossa forma de jogar, jogar com Manafá ou alguém mais posicional e dar outra dinâmica ao corredor de jogo. Não posso responder porque faz parte da estratégia.

Dois jornalista vigiados pelo Ministério Público

"Tenho todo em responder, mas não vou responder a algo que não tenha a ver com o jogo de amanhã."

Derrotado pode ficar a sete pontos do líder, é decisivo o confronto?

"É um clássico. No confronto direto é um jogo de seis pontos. Há um que vai somar e outro que não."

Onze do Benfica

"Um jogador que não possa jogar e que seja importante na manobra da equipa por vezes faz com que possa mudar outro. (...) Estamos com alguma leveza a falar disto (Covid-19), mas é um assunto importante para nós. O Benfica tem duas ou três possibilidades de jogar de forma diferente e estamos atentos."

O FC Porto recebe, esta sexta-feira, o Benfica em partida a contar para a 14.ª jornada da I Liga. O encontro tem início às 21h00.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.