O Benfica venceu este domingo o Gil Vicente por 1-0, em jogo a contar para a 14ª jornada, e terminou o ano de 2014 com uma vantagem confortável de seis pontos sobre o FC Porto. Gaitán marcou o único golo do encontro numa jogada ferida de legalidade por fora-de-jogo.

No último jogo do Estádio da Luz em 2014, o Benfica apresentou algumas novidades no onze inicial, mas foi o Gil Vicente a causar maior surpresa no relvado ao impor-se no meio-campo encarnado. Nos primeiros 10 minutos, os visitantes conseguiram afastar a equipa de Jorge Jesus para o seu meio-campo defensivo, não permitindo ao Benfica impor o seu jogo.

Aos 12 minutos, Anderson Talisca deu o primeiro sinal de perigo para o Benfica com um forte remate cruzado a obrigar Facchini a defesa apertada. O tiro do baiano colocou em sentido a formação gilista e foi com naturalidade que o Benfica assumiu o comando do jogo. Aos 20 minutos, Talisca desmarca Jonas para um grande remate à baliza do Gil Vicente com o guarda-redes a defender novamente.

O Benfica intensificou a pressão junto do meio-campo defensivo da equipa visitante que procurava seguir com tranquilidade a estratégia de adiar o golo dos líderes do campeonato ao limite. A estratégia estava a surtir efeito até que aos 30 minutos o Benfica adiantou-se mesmo no marcador com um golo irregular de Gaitán. O argentino aproveitou um ressalto no poste após desvio de Maxi Pereira para fazer o 1-0, mas o lance foi precedido de um fora-de-jogo ao uruguaio que não foi assinalado.

A vencer em casa, o Benfica, sem fazer uma grande exibição, conseguiu ir para intervalo a vencer. No segundo tempo, o Gil Vicente não conseguiu reproduzir a boa entrada registada nos primeiros 10 minutos do primeiro tempo e foi com naturalidade que a formação encarnada começou a surgir com perigo junto à baliza de Facchini. O Benfica ainda apanhou um susto quando César tirou a bola de Samy que este seguia sozinho para a baliza do Benfica, mas foi Facchini a brilhar ainda mais aos 63 minutos quando negou um grande golo a Talisca.

Até ao final, o Benfica mostrou sinais de grande intranquilidade com a vantagem mínima e ouviram-se mesmo assobios à equipa de Jorge Jesus nas bancadas do Estádio da Luz que teve como última assistência do ano 40 219. Apesar da apreensão nas bancadas, o Benfica acabou por conseguir os três pontos com um golo irregular e terminou o ano em primeiro lugar com seis pontos de vantagem sobre o FC Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.