O Benfica anunciou hoje que não existe qualquer suspeita real de viciação do resultado do jogo entre os encarnados e o Penafiel, da 32.ª jornada da I Liga, segundo informação que obteve junto da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

“Questionada sobre o assunto, a UEFA confirmou à FPF que o referido jogo suscitou elevado número de apostas devido à importância competitiva do mesmo, visto que o Benfica estava muito perto de ganhar o Campeonato”, pode ler-se no comunicado publicado pelo clube da Luz na sua página na internet, no qual acrescenta que “qualquer extrapolação sobre esta matéria é meramente especulativa e difamatória”.

A reação do Benfica surge depois de a Federbet, uma das empresas que monitoriza e vigia as apostas online, ter tornado público que Portugal foi “um dos países em que, a reboque da crise económica, a situação mais piorou no que concerne à viciação de resultados” e que um dos jogos sob suspeita foi justamente o Benfica-Penafiel, da 32ª jornada da I Liga.

Num estudo divulgado, a Federbert referiu como exemplo de jogos viciados vários encontros da II Liga portuguesa, mas também o Benfica-Penafiel, que terminou com um triunfo dos 'encarnados' por 4-0.

Entretanto, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) fez uma participação à Procuradoria-Geral da República, “dando conhecimento das notícias publicadas” sobre viciação de resultados nos dois campeonatos profissionais e denunciado o que entende ser o “comportamento reprovável” da Federbet, definindo-a como “uma mera pessoa coletiva de direito privado e não um organismo que vigia as apostas ‘online’ como se uma entidade oficial e de polícia se tratasse”.

“A Federbet tem vindo a oferecer, sem sucesso, os seus serviços à Liga e aos seus associados por quantias absolutamente incomportáveis”, acusou a Liga, considerando que a fórmula que a Federbet “tem vindo a utilizar é um meio de pressão absolutamente repudiável”.

“Ao invés de denunciar às autoridades competentes, de forma reservada, sem clamor social, a suspeição de comportamentos criminais, opta por lançar a suspeição pública, sem qualquer pudor, sobre os nossos clubes e as nossas competições desportivas. O exemplo de hoje é claramente a demonstração dessa atuação”, condenou a LPFP.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.