O avançado brasileiro Adilson deu hoje o empate ao Estoril-Praia (1-1), diante o Penafiel, aumentando para 15 os jogos consecutivos sem perder na Liga de Honra em futebol, num jogo marcado por uma penalidade duvidosa convertida por Manoel.

Com uma almofada de conforto de 11 pontos sobre o segundo classificado, Desportivo das Aves, o Estoril-Praia entrou mais confiante no jogo da 21.ª jornada.

Contudo, o Penafiel, que tinha infligido a última derrota aos comandados de Marco Silva (3-1, a 02 de outubro), fechou bem o caminho da sua baliza, colocando na maioria das vezes nove jogadores atrás da linha da bola.

Na segunda incursão na área do Estoril-Praia, o Penafiel conseguiu chegar ao golo, por Manoel, quando o árbitro Marco Ferreira descortinou uma duvidosa mão do brasileiro Anderson, aos 38 minutos, quando este fazia um carrinho.

A vencer, o Penafiel fechou-se ainda mais na sua zona defensiva, caindo em sucessões de faltas e queimas de tempo, que colocaram os comandados de Marco Silva com os nervos em franja.

O treinador dos “canarinhos” não regressou ao banco de suplentes no segundo tempo, tendo sido expulso mesmo em cima do intervalo.

A jogar com o coração, a equipa dos arredores de Lisboa caiu no engodo penafidelense e, apesar das deambulações de Licá, ora pela esquerda ora pela direita, na procura de espaços no terreno de jogo, estava a sentir grandes dificuldades para tentar minorar os danos.

Contudo, num lance confuso, com um grande amontoado de jogadores na área penafidelense, o atacante Adilson saltou mais alto que os adversários e, de cabeça, já em cima do apito final, igualou a partida deixando o Penafiel sem reação.

Com este resultado o Penafiel soma agora 29 pontos, enquanto o Estoril-Praia mantém a liderança da Liga de Honra, com 45.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.