A solução foi apresentada na Assembleia-geral (AG) de sexta-feira à noite, que contou com a presença de cerca de 150 associados, e insere-se num plano de acção delineado pelo Conselho Geral do clube.

Esse plano contempla ainda a constituição uma Comissão Administrativa (CA), que se ocupe das relações institucionais, do contrato de gestão do estádio, da formação, das actividades amadoras e da logística.

Para além disso, foi lançada a operação "Activos Beira-Mar", em que cada sócio pode contribuir com 200 euros para pagar de imediato os dois meses de salários em atraso a funcionários e plantel profissional de futebol.

Na impossibilidade de encontrar na AG elementos para integrar a referida CA, a reunião de sócios ficou suspensa até à próxima sexta-feira, altura em que se fará novo ponto de ordem na situação do clube.

No final, Artur Moreira, presidente da mesa da Assembleia-geral e responsável pela gestão corrente do Beira-Mar fez um balanço positivo do encontro, embora equacione renunciar ao cargo caso não surja uma CA para o clube.

"Foi mais uma longa e árdua noite, mas penso que o ambiente foi mais construtivo" afirmou.

"O importante é que as pessoas sintam o clube e queiram participar", sublinhou.

"Sempre tive esperança numa solução e tenho alguns indícios que apontam nesse sentido mas não quero criar falsas expectativas", concluiu o dirigente do clube aveirense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.