À entrada para esta jornada, as duas equipas vinham de sortes diferentes. O Atlético perdeu na última ronda com o Arouca (2-0), mas manteve-se na condição de líder da Liga de Honra, e a Naval de um triunfo com o Penafiel (1-0), que a colocava em sétimo do campeonato, mas a escassos três pontos do primeiro lugar.

Na primeira parte, as equipas entraram algo receosas uma da outra, o futebol explanado foi pouco pouco atrativo e houve apenas três lances digno de registo. O primeiro a pertencer ao figueirense Roberto, que, de cabeça, atirou ao lado da baliza defendida por Caleb.

Aos 28 minutos, Tony Taylor deu o mesmo destino à bola, depois de um remate à meia volta à entrada da área da Naval. Pouco depois, foi Hugo Santos que testou os reflexos de Caleb, mas o melhor que conseguiu foi ganhar um canto.

Na segunda parte, o Atlético entrou praticamente a vencer. Tiago Caeiro inaugurou o marcador ao empurrar a bola que “passeava” na linha de golo depois de um alívio de Rogério que levou o esférico a bater no poste direito da baliza de Taborda.

Na condição de vencedor, o Atlético começou a controlar o jogo, a fechar bem os espaços, o que “obrigou” a Naval a procurar o golo com pontapés de fora da área ou em lances de bola parada.

As tentativas foram infrutíferas e com este resultado a equipa comandada por João de Deus eleva para 13 os pontos na Liga de Honra, assumindo a liderança isolada – espera agora que o Leixões, com 10 pontos e menos um jogo, derrape domingo com o Portimonense -, já a Naval mantêm-se com sete pontos e pode afundar-se na classificação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.