O “capitão” de Portugal no Mundial2010 tem desempenhos completamente antagónicos sob o comando dos dois seleccionadores que conheceu: com Scolari apresentou ma média de 0,36 golos por jogo, enquanto na era Queiroz esta se reduziu a menos de um terço, com 0,11.

Em termos práticos, Cristiano Ronaldo marcou 21 golos nos 58 desafios em que foi orientado por Scolari, enquanto nos 18 desafios comandado por Queiroz apenas facturou por duas vezes.

O avançado do Real Madrid começou por se mostrar no Euro2004 com dois golos em seis jogos, na prova em que os lusos foram vice-campeões, tornando-se decisivo na qualificação para o Mundial2006, com sete golos em 12 jogos, sendo que na fase final apontou um em seis desafios.

Na caminhada para o Euro2008, ainda com Scolari, Cristiano voltou a maravilhar, com oito tentos em 13 desafios, mas, na fase final, Portugal esteve aquém do esperado e ficou-se pela primeira etapa, com o craque luso a marcar um golo em três encontros.

Este abaixamento momentâneo tornou-se permanente com Carlos Queiroz no complicado trajecto rumo ao Mundial2010, já que não fez qualquer golo nos sete jogos em que participou – já na África do Sul, apenas fez a festa por uma vez em quatro partidas.

O desempenho de Cristiano Ronaldo na selecção revela-se, no entanto, completamente independente do que tem nos clubes, pois nas últimas quatro épocas nunca marcou menos de 17 golos, tendo mesmo feito o recorde de 31 na “Bota de ouro” que venceu na véspera de disputar o Euro2008.

Em 2008, no seu melhor ano de sempre, foi mesmo designado pela FIFA como o melhor jogador do Mundo, sendo “vice” em 2009, já na era Carlos Queiroz (foi seu treinador, como adjunto, no Manchester United) na selecção.

Aliás, o período de Queiroz na selecção coincidiu com excelentes desempenhos individuais nos clubes: em 2008/09 marcou 18 golos pelo campeão Manchester United, mais quatro na Liga dos Campeões, enquanto na época passada apontou 26 tentos pelo Real Madrid, além de sete na Liga “milionária”.

Por lesão, Ronaldo falhou os desafios de Portugal frente ao Chipre e Noruega e agora restam-lhe seis desafios para mostrar a Paulo Bento e ao país que na selecção está mesmo ao elevado nível a que habituou o planeta do futebol.

- Os números de Cristiano Ronaldo na selecção “AA”:
                         JOGOS     GOLOS     MÉDIA
c/Scolari           58        21        0,36
c/Queiroz           18         2        0,11
c/Scolari           JOGOS     GOLOS     MÉDIA
Euro2004 (FF)        6         2        0,33
Mundial2006 (AP)         12         7        0,58
Mundial2006 (FF)          6         1        0,17
Euro2008 (AP)       13         8        0,62
Euro2008 (FF)        3         1        0,33
     Total               40        19        0,48
C/Queiroz
Mundial2010 (AP)          7         0        0,0
Mundial2010 (FF)          4         1        0,25
     Total               11         1        0,09

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.