Um golo em cada parte ajudou o FC Porto a eliminar o Gil Vicente nos quartos de final da Taça de Portugal. Os tentos do detentor do troféu foram apontados por Corona no primeiro tempo e Taremi na segunda parte. Nas meias-finais, a serem disputadas a duas mãos, o FC Porto vai medir forças com o SC Braga, que eliminou o Santa Clara por 2-1. Na outra meia-final jogam Benfica e Estoril, da Segunda Liga.

Corona a brilhar, Marega... nem vê-lo

Cinco dias depois de voltar aos triunfos com o 1-0 ao Farense no Algarve, o FC Porto tentava em Barcelos dar mais um passo rumo a um dos objetivos da época: defender o título de campeão da Taça de Portugal. Para este jogo, Sérgio Conceição já pode contar com Luís Diaz (titular), Sérgio Oliveira, Evanilson e Fábio Vieira de regresso, eles que estiveram de fora dos últimos jogos por terem contraído o vírus da COVID-19. João Mário, um dos últimos infetados do plantel, começou a cumprir quarentena, tal como Romário Baró e Nanu. Marega, um dos titulares da equipa, nem esteve no banco de suplentes.

Já Ricardo Soares estreou Beunardeau na baliza e deixou o capitão Rúben Fernandes no banco.

Frente a um adversário com quem mediu forças nas meias-finais da prova em 2015-16 (vitórias por 2-0 e 3-0), o FC Porto tentava dar sequência aos bons resultados com o Gil Vicente na Taça de Portugal, emblema que nunca venceu os 'dragões' na prova rainha do futebol português.

Num jogo quase de sentido único, o FC Porto deu o primeiro sinal de perigo aos cinco minutos quando Luís Díaz apareceu isolado na área gilista mas Bernardeau defendeu o remate do colombiano. Seria o sinal do golo que chegaria cinco minutos depois. Taremi pressionou um contrário, a bola sobrou para Luís Díaz que isolou Corona. O mexicano recebeu e 'picou' em cima do guardião gilista, fazendo um golaço. Quatro anos depois, o mexicano marca na Taça de Portugal. O último tento tinha sido frente ao Gafanha.

Aos 30 minutos o FC Porto ficou a perder vermelho para Rodrigão, por falta sobre Taremi. Mais uma perda de bola da equipa de Ricardo Soares, a bola foi colocada em Taremi que tentou furar entre dois contrários e ficar na cara do guarda-redes. Sofreu falta mas o árbitro Rui Costa só mostrou amarelo. Na conversão, Uribe tentou colocar no lado do guarda-redes mas atirou ao lado.

Só aos 36 minutos o Gil Vicente criou o primeiro lance de verdadeiro perigo. Claude Gonçalves recebeu na área, rodou sobre Pepe e rematou de pronto, para defesa apertada de Diogo Costa.

No início do segundo tempo, Ricardo Soares lançou Pedrinho e Rúben Fernandes nos postos de Baraye e Rodrigão, na tentativa de dar mais vida ao ataque da sua equipa. Os gilistas tinham terminado a primeira parte por cima do FC Porto.

Dragão a falhar e Galos com pontaria a mais

Mas seria novamente o FC Porto a estar perto de marcar. No segundo minuto do segundo tempo, a conexão sul-americana voltou a dar resultados na esquerda: Corona combinou com Luís Díaz, deixou no colombiano que, em boa posição, rematou por cima. Conceição nem queria acreditar.

Não marcou o FC Porto, cresceu o Gil Vicente. Uma boa jogada atacante dos 'galos' acabou com um remate colocado de Lucas Mineiro ao poste, aos 56 minutos. Já com Fujimoto no lugar de João Afonso, o Gil Vicente vai criar perigo aos 61 e 62 minutos, primeiro num remate do japonês que Diogo Costa encaixou, e depois num remate perigoso de Samuel Lino que Mbemba cortou para canto.

Sérgio Conceição respondeu ao crescimento do Gil Vicente com a entrada de Sérgio Oliveira no lugar de Corona, que saiu com queixas na coxa. O 4-4-2 passava a 4-3-3, com Otávio e Luís Díaz no apoio a Taremi e um meio-campo reforçado. Logo que entrou, Sérgio Oliveira ganhou uma bola, deixou em Otávio que meteu a segundo poste mas Luiz Díaz e Taremi atrapalharam-se. Mais uma oportunidade desperdiçada.

O iraquiano Alaa Abbas foi outra opções ofensivas lancada por Ricardo Soares para tentar o empate.

Já com Felipe Anderson e Fábio Vieira nos lugares de Luís Díaz e Otávio (também saiu com queixas na coxa), o FC Porto vai chegar aos 2-0 aos 89 minutos. Sérgio Oliveira fez um túnel num adversário, ganhou metros e isolou Taremi. O iraniano picou a bola sobre o guarda-redes e ainda contou com a ajuda de um pequeno desvio num defensor para fazer o 2-0. Quarto golo de Taremi na Taça de Portugal, ele que marcou a todos os adversários do FC Porto: Fabril, Tondela, Nacional e Gil Vicente.

Pela quarta vez consecutiva o FC Porto está nas meias-finais da Taça de Portugal. Com Sérgio Conceição ao leme, os 'dragões' chegaram sempre a esta fase da prova. Foi também a sétima vitória do FC Porto em sete jogos frente ao Gil Vicente na Taça de Portugal.

Nas meias-finais, a duas mãos, o FC Porto vai medir forças com o SC Braga, que eliminou o Santa Clara por 2-1. Na outra meia-final jogam Benfica e Estoril, da Segunda Liga.

Veja o resumo do Gil Vicente 0-2 FC Porto!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.