Episódio de racismo ensombra Champions e interrompe jogo

A derradeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões 20/21 ficou marcada por um infeliz incidente. O jogo entre PSG e Istambul Basaksehir foi interrompido por alegados insultados racistas do 4º árbitro do encontro. O racismo voltou a ser o assunto do dia no último mês de 2020, multiplicando-se as reações ao incidente, depois de ao longo do ano tanto ter dado que falar, em Portugal, com os insultos de que Marega foi alvo em Guimarães, e no estrangeiro, com a luta pela causa '#BlackLivesMatter'.

Revista do Ano 2020: notícias, insólitos, vídeos e fotos mais marcantes do ano

Futebol: As imagens que marcaram 2020 lá fora
Jogadores e árbitros ajoelhados contra o racismo no 'segundo' Paris Saint-Germain - Istambul Basaksehir. (Photo by FRANCK FIFE / AFP) créditos: AFP or licensors

Ainda durante a primeira parte por alegado insulto racista do quarto árbitro a um elemento da equipa técnica turca e vai ser retomado esta quarta-feira com uma nova equipa de arbitragem. Pierre Webo, que era a pessoa em questão, não gostou do que ouviu e questionou: "onde está o negro?", questionou. Gerou-se depois uma confusão junto do banco do Basaksehir, em que Demba Ba passou a ser protagonista, pela forma como se dirigiu ao quarto árbitro Sebastian Coltescu. "Se fosse um jogador branco, não dirias 'esse branco', dizias 'aquele' jogador. Então por que é disseste aquele 'negro'?", questionou o senegalês do Basaksehir.

A UEFA decidiu, depois, que o encontro seria retomado no dia seguinte, com uma nova equipa de arbitragem. Além da decisão de retomar o jogo, a UEFA decidiu abrir uma investigação sobre o incidente que esteve na origem da interrupção do jogo.

Jogadores do PSG e Basaksehir exibem mensagem contra o racismo antes do jogo
Jogadores do PSG e Basaksehir exibem mensagem contra o racismo antes do jogo
Ver artigo

Foram muitas as reações, vindas dos mais variados quadrantes. Danilo, internacional português do PSG, que estava em campo na altura, recorreu às redes sociais para reagir ao caso de racismo que levou à interrupção do jogo com Basaksehir, para a Liga dos Campeões. O antigo jogador do FC Porto publicou na sua conta oficial no Instagram uma fotografia em que podia ler-se "Não ao racismo", acompanhada de uma legenda na qual acrescentava um emoji de uma mão em cinco tonalidades diferentes, transmitindo a ideia de igualdade.

Outro dos jogadores do PSG a reagir ao sucedido por Kylian Mbappé. "Diz não ao racismo. Webo nós estamos contigo!", pode ler-se na publicação do internacional francês. Neymar foi outro dos principais intervenientes durante o jogo e também nas redes sociais partilhou a frase Black Lives Matter (as vidas negras importam).

Moussa Marega, jogador do FC Porto que também se tinha visto envolvido num episódio relacionado com o racismo  no início do ano, publicou uma fotografia de Pierre Webó com emojis de várias tonalidades.

No meio disto tudo, o menos importante acabou por ser o resultado (até porque o PSG já tinha ficado a saber, na véspera, que tinha o apuramento para os oitavos de final garantido), mas o conjunto parisiense goleou por 5-1. E, durante o jogo, os futebolistas de ambas as equipas fizeram questão de se ajoelhar, em protesto contra o racismo.

FOTOS: os momentos desportivos mais marcantes de dezembro de 2020

FC Porto, Benfica e Sp. Braga seguem na Europa e seguram posição de Portugal no ranking

As melhores fotografias da semana
Jogadores do FC Porto celebram o 1-0 frente ao Olympiacos. @LOUISA GOULIAMAKI / AFP) créditos: AFP or Licensors

Numa nota mais positiva no que às competições europeias de clubes diz respeito, as três equipas lusas que conseguiram um lugar na fase de grupos - FC Porto na Liga dos Campeões, Benfica e Sp. Braga na Liga Europa - garantiram sem problemas de maior a passagem à fase a eliminar das respetivas provas, ainda que todos eles como segundos classificados dos respetivos grupos.

Os números do FC Porto, ainda assim, merecem destaque. Num grupo com Manchester City, Marselha e Olympiacos, os 'dragões' só perderam um jogo (logo a abrir, com o City) e só mesmo no encontro que perdeu sofreu golos. Um registo notável, confirmado com o triunfo da derradeira jornada no terreno do Olympiacos, onde nunca tinham vencido.

Quanto ao Sp.Braga, acabou por ficar atrás do Leicester, apesar de em igualdade pontual, depois de ter sido goleado no terreno do conjunto inglês. Os minhotos fecharam a participação na fase de grupos com uma vitória na receção ao AEK, chegando, tal como o FC Porto, aos 13 pontos, fruto de 4V, 1E e 1D. Já o Benfica, também terminou atrás do Rangers, com 11 pontos somados, fruto de 3V, 2E e 1D.

Portugal garante sexto lugar do 'ranking' da UEFA no final da época
Portugal garante sexto lugar do 'ranking' da UEFA no final da época
Ver artigo

Desempenhos que garantiram, desde já, uma boa notícia para Portugal. É que a manutenção do sexto lugar no ranking de clubes da UEFA está já assegurada, pelo que em 2022/23 Portugal terá (tal como voltará a acontecer na próxima época) três clubes na Liga dos Campeões, dois deles com entrada direta na fase de grupos.

O facto de terem terminado como segundos classificados dos seus grupos, porém, deixou os três emblemas lusos em risco de um sorteio menos amigo para o arranque da fase a eliminar. E tal veio mesmo a confirmar-se: o FC Porto viu calhar-lhe em sorte a Juventus de Cristiano Ronaldo, o Sp. Braga a Roma de Paulo Fonseca e o Benfica um Arsenal que, nos últimos tempos, se tem revelado um adversário complicado para as equipas nacionais.

'Grandes' seguem tranquilos nas Taças

Sporting - Mafra
O jogador do Sporting, Sporar (C), festeja com João Mário (D) um golo durante o jogo dos quartos de final da Taça da Liga contra o Mafra, disputado no Estádio José Alvalade, em Lisboa, 15 de dezembro de 2020. MÁRIO CRUZ/LUSA créditos: © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Dezembro foi mês de se jogar para a Taça de Portugal (16 avos de final) e para a Taça da Liga (quartos de final, numa prova com formato diferente em virtude da COVID-19). E não houve surpresas, com Benfica, FC Porto, Sporting e Sp. Braga a seguirem em frente em ambas as competições, com maiores ou menores dificuldades.

Na Taça de Portugal, o Sporting começou por bater o Paços de Ferreira (3-0), antes de o FC Porto afastar o Tondela (2-1) e de Benfica e Braga golearem, respetivamente, o Vilafranquense (5-0) e o Olímpico do Montijo (7-0). Poucos dias depois teve lugar o sorteio das eliminatórias seguintes, que ditarão o caminho até à final, e ficou a saber-se que 'jogos grandes', só nas meias-finais, onde o Sporting e Benfica poderão medir forças se superarem as eliminatórias até lá, o mesmo sucedendo com FC Porto e Sp. Braga.

A caminho de Leiria: Sporting, FC Porto, Benfica e SC Braga estão na 'final four' da Taça da Liga
A caminho de Leiria: Sporting, FC Porto, Benfica e SC Braga estão na 'final four' da Taça da Liga
Ver artigo

Se na Taça de Portugal as coisas se encaminham para esse cenário, na Taça da Liga trata-se já de um cenário confirmado. É que nos quartos de final da prova, jogados a meio de dezembro, o Sporting afastou o Mafra (2-0), o Sp. Braga bateu o Estoril (3-1), o FC Porto derrotou o Paços de Ferreira (2-1) e o Benfica eliminou o V. Guimarães, ainda que com algumas dificuldades, precisando de recorrer ao desempate por pontapés da marca de grande penalidade.

A 'final four' terá lugar em janeiro e, este ano, o palco será o Estádio Municipal de Leiria.

Internacionais portugueses em grande 'lá fora'

Em novembro, Bruno Fernandes foi o melhor entre os melhores
créditos: Twitter/Manchester United

Dezembro foi um mês em que vários jogadores portugueses estiveram em destaque nas principais Ligas europeias. Em Espanha, e com o Atlético Madrid no topo da La Liga, João Félix, alvo de muitos elogios por parte dos colegas, era no início de dezembro eleito como Melhor Jogador de Novembro da Liga Espanhola. Tudo parecia correr sobre rodas para o antigo jogador do Benfica até que uma substituição de que não gostou na derrota frente ao rival Real Madrid o levou a mostrar o seu descontentamento e a receber algumas críticas.

Em Itália foi Cristiano Ronaldo a receber a notícia de que tinha sido eleito Melhor Jogador do Mês de novembro. "Cristiano Ronaldo é um campeão infinito, invejado por todo o mundo. Este ano é o seu melhor início de campeonato, com oito golos marcados em cinco participações", destacou o diretor executivo da Serie A, Luigi Di Siervo. Foi a terceira vez que CR7 conquistou este troféu individual na Liga Italiana. CR7 que também brilhou na sua prova 'fetiche', a Champions, em dezembro ao levar a melhor no embate com o rival Lionel Messi, num jogo em que bisou.

Já em Inglaterra, mais dois portugueses em destaque. Mourinho, que liderava a classificação antes de uma infeliz derrota no terreno do campeão Liverpool, soube em dezembro que tinha sido eleito Melhor Treinador do mês de novembro da Premier League, enquanto Bruno Fernandes foi distinguido com o prémio de Melhor Jogador do Mês de novembro. O internacional português do Manchester United recebeu o prémio pela terceira vez em 2020 - depois de fevereiro, junho e outubro - igualando o feito de Harry Kane em 2017.

Lewandowski is 'The Best'

Futebol: As imagens que marcaram 2020 lá fora
Robert Lewandowski vislumbra o troféu que distingue o melhor jogador 2020. (Photo by VALERIANO DI DOMENICO / POOL / AFP)

Dezembro é, por norma, mês de balanços e de atribuição de prémios e distinções para os melhores do ano. E 2020, apesar de tudo o que o envolveu, não foi exceção.

A ESPN colocou cinco portugueses entre os 100 melhores do futebol em 2020, enquanto três jogadores lusos figuraram na lista dos 20 jogadores que mais dinheiro movimentaram no futebol mundial.

Cristiano Ronaldo conquistou a edição de 2020 do 'Golden Foot', distinção atribuída desde 2003 a jogadores com pelo menos 28 anos de idade, sendo que cada jogador o pode conquistar apenas uma vez, e surgiu ao lado de Lionel Messi, Ronaldinho e Mohamed Salah nos nomeados para o prémio de melhor jogador do século XXI da Globe Soccer Awards.

Cristiano Ronaldo e mais dez: Eis o melhor 'onze' da história para a France Football
Cristiano Ronaldo e mais dez: Eis o melhor 'onze' da história para a France Football
Ver artigo

Ronaldo figurou, depois, no Melhor 'Onze' da História eleito pela 'France Football, publicação que optou por, em 2020, não entregar a sua mítica Bola de Ouro. Yachine; Cafu, Beckenbauer, Maldini; Matthaus, Xavi, Maradona, Pelé; Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Ronaldo Nazário. Foi este o 'onze' eleito.

CR7 esteve, também, entre os finalistas para o prémio 'The Best' de melhor jogador do ano de 2020, atribuído pela FIFA, mas aí o vencedor foi outro: o avançado polaco Robert Lewandowski, do Bayern, que superou o português e Lionel Messi.

Na cerimónia dos 'The Best', destaque ainda para outras eleições: Jurgen Klopp foi o melhor treinador, Neuer o melhor guarda redes e o coreano Son, do Tottenham, venceu o Prémio Puskas, para o melhor golo do ano. Do lado feminino, a melhor jogadora foi Lucy Bronze, do Lyon, a melhor guarda-redes foi Sarah Bouhaddi e a melhor treinadora foi Sarina Weigman, selecionadora dos Países Baixos.

Revista do Ano 2020: notícias, insólitos, vídeos e fotos mais marcantes do ano

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.