O COI decidiu sancionar os treinadores Artur Shimak e Yury Maisevich na sequência de uma comissão disciplinar para "esclarecer as circunstâncias em torno do incidente", afirmou numa declaração.

"Para o bem-estar dos atletas do Comité Olímpico Nacional bielorrusso que ainda se encontram em Tóquio e como medida provisória, o COI cancelou e retirou as acreditações dos dois treinadores no dia anterior", disse o organismo internacional.

Os dois treinadores foram convidados a abandonar imediatamente a Aldeia Olímpica e fizeram-no, segundo o COI, que acrescentou que a ambos seria dada "uma oportunidade de se explicarem".

Tsimanouskaya aterrou em Varsóvia na quarta-feira depois de a Polónia lhe ter concedido asilo humanitário após ter pedido ajuda à polícia japonesa enquanto membros do seu comité nacional tentavam forçá-la a regressar a casa.

A corredora, conhecida por expressar apoio ao movimento popular contra o regime de Alexander Lukashenko, estava a competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio e temia represálias no seu regresso à Bielorrússia, disse em vídeos e mensagens nas redes sociais.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.