Patrícia Mamona, já medalhada de prata há quatro anos, entra hoje em competição nos Europeus em pista coberta de Torun, procurando um lugar entre as oito primeiras do triplo-salto, para poder disputar a final de domingo.

A atleta mais experiente da delegação portuguesa na Polónia tem esta época 14,21 metros, o que é a terceira melhor marca do ano, pelo que é de esperar que possa estar de novo na luta pelos melhores lugares.

Para conseguir a qualificação para a final, terá de saltar para lá dos 14,10 metros ou ficar entre as oito primeiras.

Até aos Europeus de Torun, apenas sete atletas passaram os 14 metros e a líder anual é a grega Paraskevi Papahristou (14,60 metros), pelo que é provável que se aceda à final com um salto próximo daquele patamar.

A saltadora portuguesa esteve na final de há dois anos e conseguiu então 14,43 metros, o que não chegou para o pódio, sendo quarta classificada.

A qualificação do triplo começa às 11:05, com 16 atletas envolvidas.

Mais cedo, haverá portugueses nas séries eliminatórias de 60 metros, Carlos Nascimento, e 3.000 metros (Isaac Nader e Samuel Barata) para o setor masculino.

Logo a abrir o dia, às 09:18, arrancam as nove séries dos 60 metros, apurando-se para as semifinais (a partir das 12:50) os dois primeiros classificados de cada corrida e os seis tempos mais rápidos entre todos os não apurados diretamente.

Carlos Nascimento (6,63 segundos como melhor registo) é o único representante luso e participa na quarta eliminatória (9:39), na qual também alinha o luso-suíço William Reais, aqui a correr pela Suíça.

A possibilidade de apuramento para as meias-finais por parte do atleta treinado por José Silva é bem real, tal como sucedeu há dois anos em Glasgow, atendendo ao valor da sua marca.

Na terceira série corre outro atleta com ligação a Portugal, Dorian Keletela. O velocista congolês do Sporting foi acolhido em Portugal como refugiado, justamente o estatuto com que se apresenta em pista.

Também os 3.000 metros masculinos terão a primeira ronda na jornada da manhã de hoje, a partir das 10:25. Alinharão os portugueses Samuel Barata e Isaac Nader, ambos com recordes pessoais recentes, conseguidos nos Campeonatos de Portugal em pista coberta, disputados em Leiria.

O melhor português do ano é mesmo Isaac Nader, com 7.57,45 minutos. O atleta já correu em Torun os 1.500 metros, não sendo feliz, pelo que tem aqui mais uma oportunidade para chegar a uma final. Não será fácil, pois apuram-se os três primeiros de cada uma das três semifinais e os três melhores tempos no total dos não apurados.

Samuel Barata estará na terceira corrida. Com recorde pessoal de 7.57,63 minutos, Barata, que se tem evidenciado em distâncias mais longas, deverá contar com uma prova de andamento mais rápido, que pode render os apuramentos por tempos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.