A seleção portuguesa de futebol de praia derrotou este sábado a Rússia e ficou a apenas uma vitória do título mundial de futebol de praia. Nas meias-finais da competição disputada em Espinho, a equipa lusa venceu por 4-2 e marcou encontro com o Taiti, que derrotou a Itália na outra meia-final.

As equipas estiveram muito equilibradas no primeiro período e foi a Rússia a abrir o marcador a quatro minutos do intervalo. Makarov dispôs de um livre em posição privilegiada e atirou ao canto inferior esquerdo, fora do alcance de Andrade. Madjer bateu de seguida um livre sem sucesso, mas Jordan conseguiu mesmo o golo do empate, com um remate de longe que ressaltou na areia antes de entrar na baliza de Bukhlitskiy.

A reviravolta portuguesa chegou pouco antes do primeiro intervalo e saiu dos pés de Bé, que encheu o pé para converter um livre em força e levou à loucura o estádio de Espinho, completamente cheio mais uma vez. A Rússia conseguiu o empate através de um cabeceamento de Dmitirii Shishin, mas o jogador russo exagerou nos festejos e fez um gesto pouco correto para a bancada, que valeu a expulsão.

O encontro estava empatado mas Portugal beneficiava temporariamente da vantagem numérica. Madjer teve nos pés uma boa oportunidade mas atirou ao lado. Já contra cinco elementos, o 'capitão' da equipa lusa voltou a falhar a baliza, fazendo a bola raspar no poste. Mantinha-se o equilíbrio e o empate a duas bolas, muito graças a uma grande intervenção do guarda-redes russo a remate de Zé Maria. O guardião português Andrade respondeu com uma grande defesa a remate de Makarov e ainda tentou um remate de longe, mas a bola passou ao lado da baliza russa.

O 2-2 perdurava no arranque do terceiro e último período e pedia-se um golo para desbloquear a situação. A Rússia aproximou-se do terceiro, com um desvio de cabeça ao poste da baliza de Andrade, e Portugal respondeu com remates acrobáticos de Belchior e Jordan, que ameaçaram a baliza adversária. O guarda-redes Andrade tentou mais dois remates de longe, mas falhou o alvo em ambas as ocasiões.

A pouco mais de dois minutos do fim, Krasheninnikov fez falta e viu o segundo amarela, deixando a Rússia novamente em desvantagem numérica. Na conversão do livre, Bruno Novo rematou colocado ao canto superior direito e deu vantagem a Portugal, que ficou a vencer por 3-2. Não satisfeitos, os portugueses aumentaram pouco depois para 4-2, por Bé Martins, que arrancou em velocidade e rematou para o fundo das redes.

Debaixo do hino português entoado a plenos pulmões pelos adeptos presentes no estádio, a equipa lusa conseguiu segurar a vantagem de dois golos até ao apito final e fez a festa no areal de Espinho. O título mundial está a apenas uma vitória. Tudo será decidido já este domingo, pelas 18h30.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.