O Sporting sagrou-se esta noite campeão nacional de futsal ao bater o rival Benfica por 4-3 no Pavilhão João Rocha, no Jogo 3 da final 'à melhor de 5'.

A turma verde e branca havia vencido os dois primeiros jogos no prolongamento, mas desta feita logrou um triunfo bem mais folgado e revalidou o título, sagrando-se campeão nacional de futsal pela 17.ª vez na história. O Sporting venceu seis das últimas sete edições do campeonato nacional da modalidade e sete das últimas nove.

Primeira parte em tons de verde e branco

Os leões entraram com tudo e, depois de nos dois primeiros encontros da final ter sido o Benfica a marcar primeiro, ganharam desta feita vantagem logo aos minutos, por intermédio de Pauleta, assistido por Erik Mendonça.

Depois de fazer a assistência para o golo inaugural Erik Mendonça assinou, ele mesmo, o 2-0, no seguimento de um lance de bola parada. Nos festejos do golo os adeptos do Sporting quebraram um acrílico de proteção da bancada e o encontro esteve interrompido por alguns minutos, mas nem isso esfriou o ímpeto leonino.

O Benfica até enviou duas bolas aos ferros pouco depois, mas já perto do intervalo Cardinal elevou para 3-0 para a formação da casa, a passe de Pauleta, resultado com que se chegou ao intervalo.

Benfica reage na segunda parte, emoção dura até ao fim mas Sporting resiste

Com o título a parecer praticamente uma miragem, o Benfica estava obrigado a reagir, e foi o que fez. A abrir o segundo tempo Arthur acertou pela terceira vez nos ferros da baliza do Sporting. Foi um aviso para o que viria a acontecer a 14 minutos do fim, com o guarda-redes André Sousa, num remate que ainda desviou em Merlim, a reduzir para 3-1.

Só que pouco depois o Sporting recolocou-se com três golos de vantagem. Pany Varela, num remate de costas para a baliza, acertou na trave e na recarga Zicky Té encostou para o fundo das redes, fazendo o 4-1.

O Benfica, porém, não baixou os braços. Arthur, com um excelente remate de pé esquerdo reduziu para 4-2 e o mesmo Artur, já com as águias a tentarem o tudo por tudo, com o guarda-redes avançado, fez o 4-3 após lance fantástico de Robinho, à entrada para o minuto final.

A emoção durou mesmo até ao fim, com o Benfica a enviar (mais uma) bola ao poste no derradeiro lance da partida e o Sporting a resistir para segurar a vantagem de um golo e celebrar a conquista do título com os seus adeptos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.