O presidente da Câmara de Vila Real anunciou hoje o cancelamento de todos os eventos públicos até ao final de julho devido à covid-19, desde as festas populares ao Circuito Internacional de Vila Real, que regressará em 2021.

Rui Santos afirmou, num vídeo dirigido à população, que o município decidiu cancelar todos os eventos públicos até ao final do mês de julho por causa da pandemia, incluindo as festas populares de Santo António, São João e São Pedro, as festas da cidade, o festival de música Rock Nordeste, os concertos na praça do municípios e a agenda do Teatro Municipal.

“O maior destes momentos, aquele que está gravado na nossa identidade comum é o Circuito Internacional de Vila Real. São as nossas corridas. Infelizmente este ano não haverá corridas de Vila Real”, afirmou Rui Santos.

O ponto alto do circuito automóvel citadino é a ronda nacional da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR), que estava agendada para os dias 19 a 21 de junho.

O autarca disse que foi “uma decisão inevitável” mas “muito difícil”.

“Desde o regresso das corridas em 2014 e, nomeadamente, desde que começamos a receber o WTCR alcançamos um patamar e uma visibilidade nacional e internacional que não podemos perder”, salientou.

Rui Santos disse que, ao longo das últimas semanas, decorreram conversações com os responsáveis pelas competições nacionais e internacionais e assegurou que, se a evolução da pandemia o permitir, no próximo ano a cidade voltará a ter corridas.

“Voltaremos a receber campeonatos nacionais e internacionais e faremos uma grande festa de despedida à covid-19 e, ao mesmo tempo, ao 90.º aniversário das competições automóveis em Vila Real”, afirmou.

As corridas projetam a região, mexem com a economia local e atraem milhares de aficionados pelo desporto automóvel.

As primeiras corridas no Circuito de Vila Real, criado por Aureliano Barrigas, realizaram-se em 1931.

Por sua vez, José Silva, presidente da Associação Promotora do Circuito Internacional de Vila Real, afirmou que a “pandemia não acabou com as corridas”, mas “apenas interrompeu as corridas”.

Portugal, que prolongou o estado de emergência até 02 de maio, regista hoje 657 mortos associados à covid-19, mais 28 do que na quinta-feira, e 19.022 infetados (mais 181), segundo indica o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.