Os clubes que tiverem "50% dos seus atletas elegíveis" de baixa ou em confinamento obrigatório devido à pandemia de covid-19 vão poder pedir a alteração dos jogos, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Ténis de Mesa (FPTM).

Em comunicado, o organismo liderado por Pedro Moura dá nota de várias indicações relativas à temporada 2020/21, bem como a algumas competições suspensas de 2019/20, casos dos Nacionais de veteranos, juniores e outros escalões de formação, que foram agora reagendados para datas em setembro, outubro e novembro.

Neste contexto, a FPTM informa que aceitará, "em regime de exceção, pedidos de alteração dos encontros relativos a todas as divisões nacionais" se uma das equipas comprovar que metade dos quatro atletas indicados se encontrem "de baixa médica ou em confinamento obrigatório no contexto da pandemia de covid-19".

A temporada 2020/21 arranca com a Supertaça masculina, marcada para o Centro de Alto Rendimento de Vila Nova de Gaia, no dia 03 de outubro, seguindo-se depois o arranque dos Nacionais masculinos, em 24 e 25 de outubro, com a primeira jornada.

Os Nacionais femininos, por seu turno, arrancam mais tarde, com a ronda inaugural de I e II Divisões agendada para 07 e 08 de novembro.

Antes deste arranque decorrerão ainda as ‘liguilhas’ da zona centro/norte, na II Divisão, em 26 e 27 de setembro, e a fase de qualificação nacional no norte e no sul, de 10 a 11 de outubro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.