O treinador de futebol Jorge Jesus foi condecorado, esta segunda-feira, no Palácio de Belém, em Lisboa com a Ordem do Infante D. Henrique esta segunda-feira pelo Presidente da República, pelos resultados alcançados, tanto no Brasil, ao serviço do Flamengo, como em Portugal.

"Jorge Jesus contribuiu e contribui para projetar o prestígio de Portugal, no mundo do desporto, mas em geral em termos sociais e isto num país que nos é muito querido. O que dá uma densidade enorme, porque sabemos bem que há uma grande quantidade de portugueses a viver no Brasil e que é o país onde é mais falada a nossa língua e isto tem de ser relevado. Esta é uma condecoração pensada para a projeção de Portugal no Mundo, tal como fez o Infante D. Henrique", disse Marcelo Rebelo de Sousa antes de condecorar o treinador português.

“Para além da carreira conhecida, interna e externa, temos a condução à vitória de um clube de uma competição Continental, de prestígio mundial e, como consequência, disso a presença na final do Mundial de Clubes”, acrescentou Marcelo Rebelo de Sousa.

Depois, já com a medalha da Ordem do Infante D. Henrique ao peito, Jorge Jesus deixou algumas palavras aos convidados presentes na sala.

Jesus regressou a Portugal com os 'bolsos mais cheios'
Jesus regressou a Portugal com os 'bolsos mais cheios'
Ver artigo

"É com orgulho que recebo esta condecoração. Sei o significado dela, sei bem quem é o Infante D. Henrique, porque todos os dias no Brasil tinha de atravessar a Avenida Infante D. Henrique. São dois países ligados pela história e culturalmente. Esta ligação histórica entre Portugal e o Brasil, daqui a cinquenta anos, já não estarei cá [risos], vão lembrar-se lá que foi um português que conquistou a Libertadores e o Brasileirão", começou por dizer Jesus.

"Para mim, esta condecoração vai para além do futebol. Porque eu senti isso no Flamengo. Para além de estar a representar um clube, estava a representar o meu país e por isso, quando subi ao pódio me lembrei logo de levar a bandeira de Portugal às costas", concluiu o técnico, visivelmente satisfeito com o momento.

A decisão do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, de condecorar o antigo treinador do Benfica e do Sporting foi divulgada no dia 21, logo após terminar a final do campeonato de mundo de clubes, em que o Flamengo perdeu com o Liverpool por 1-0 no prolongamento.

A Ordem do Infante D. Henrique destina-se a distinguir quem prestou “serviços relevantes a Portugal, no País e no estrangeiro, assim como serviços na expansão da cultura portuguesa ou para conhecimento de Portugal, da sua História e dos seus valores”.

Jorge Jesus: "Não se notou quem era a melhor equipa do mundo"
Jorge Jesus: "Não se notou quem era a melhor equipa do mundo"
Ver artigo

No palmarés como treinador, Jorge Jesus tem uma Taça de Portugal, cinco Taças da Liga e uma Supertaça pelo Benfica, uma Taça da Liga e uma Supertaça pelo Sporting, uma Taça Intertoto da UEFA pelo Sporting de Braga e uma Supertaça pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita.

Este ano, levou o Flamengo a conquistar a Taça Libertadores e o campeonato brasileiro, mas falhou o mundial de clubes ao perder na final com os ingleses do Liverpool.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.