434 dias depois da conquista da Libertadores pelo Flamengo de Jorge Jesus, o futebol português voltará a ter o nome de um dos seus representantes na lista de vencedores da principal prova de clubes sul-americana: ou Abel Ferreira, ou Jesualdo Ferreira.

Num ano longo como foi 2020 (e ameaça ser 2021), é fácil de se perder no meio da torrente de informação, mas Jesualdo Ferreira, atualmente treinador do Boavista, foi o responsável pela equipa do Santos no início da época, lá no longínquo mês de janeiro de 2020, tendo inclusivamente liderado o 'Peixe' nas duas primeiras partidas da temporada na Libertadores, ainda na fase de grupos.

Com o Santos no Grupo G da fase de grupos da Libertadores, o primeiro duelo foi em março frente aos argentinos do Defensa y Justicia a 3 de março de 2020. No jogo da 1.ª jornada em solo argentino, o 'Peixe' regressou aos balneários a perder, depois de Juan Rodríguez ter inaugurado o marcador já na compensação da primeira parte (45+1'), mas o segundo tempo guardava a reviravolta para o conjunto comandado pelo português que, graças aos golos de Jobson (72') e Kaio Jorge (86'), acabou por regressar ao Brasil com três pontos na bagagem.

Depois de um jogo a contar para o Paulista (vitória por 3-1 frente ao Mirassol), o Santos voltou a jogar para a Libertadores, a 10 de março, recebendo em Vila Belmiro os equatorianos do Delfín SC. O golo de Lucas Veríssimo (esse mesmo) aos 30 minutos, após livre, foi o suficiente para garantir a vitória e a liderança do grupo G, com seis pontos.

Esta última vitória para a Libertadores concluiu a melhor série de Jesualdo Ferreira nos 15 jogos em que comandou a equipa, com três vitórias consecutivas. No jogo seguinte, o Santos saiu derrotado da visita ao São Paulo por 3-1.

E depois... o vazio. De 14 de março a 22 de julho, o Santos esteve afastado dos relvados, com as competições a serem suspensas devido à COVID-19. O campeonato Paulista foi a prova do regresso e a competição onde Jesualdo Ferreira realizou os seus últimos três jogos ao serviço do 'Peixe', com um empate e duas derrotas, a última a ter valido a eliminação do Paulistão.

Os resultados negativos foram o fim da linha da aventura no Brasil para o técnico de 74 anos: a 5 de agosto, o Santos confirmava a demissão de Jesualdo Ferreira do comando técnico da equipa, a quatro dias do início do Brasileirão.

Jesualdo Ferreira atira-se ao presidente do Santos: "Foi desleal, não o respeito"
Jesualdo Ferreira atira-se ao presidente do Santos: "Foi desleal, não o respeito"
Ver artigo

O português foi despedido após realizar 15 jogos no comando do 'Peixe', nos quais somou seis vitórias, três empates e cinco derrotas, entre Campeonato Paulista e a Libertadores. Cinco meses depois do adeus ao Brasil, regressou a Portugal,para liderar o Boavista.

A Libertadores, essa, só regressou praticamente dois meses depois, com a retoma da fase de grupos onde o Santos somou mais quatro vitórias, desta vez já com Cuca no comando do Peixe. No caminho para a final deste sábado, o Santos perdeu apenas um jogo, na 2.ª mão dos oitavos de final (1-0, agregado: 2-2, vantagem dos golos fora para o Santos)  frente ao LDU Quito e parte da responsabilidade do registo positivo é também da autoria de Jesualdo Ferreira.

Assim sendo, aconteça o que acontecer esta noite, Portugal terá mais um representante na lista de treinadores vencedores da Libertadores, ainda que só um deles possa levantar a taça esta noite, no Maracanã e que não seja garantido que Jesualdo Ferreira receba uma medalha de vencedor, caso o Santos vença. 

Libertadores: Jesualdo Ferreira verá sucesso de Abel como “honra muito grande”
Libertadores: Jesualdo Ferreira verá sucesso de Abel como “honra muito grande”
Ver artigo

Com ou sem medalhas o que é certo é que Abel Ferreira ou Jesualdo Ferreira tornar-se-ão no sexto treinador português sagrar-se campeão continental de clubes, depois de Jorge Jesus na América do Sul (2019), Manuel José em África (2001, 2005, 2006 e 2008) e dos campeões europeus, Artur Jorge (1987),  José Mourinho (2004, 2010) e André Villas-Boas (2012 - liderou o Chelsea até aos oitavos de final, Di Matteo levou a equipa à final).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.