O treinador português Bernardino Pedroto, cinco vezes campeão da liga angolana de futebol, vai orientar nas próximas três épocas o Recreativo da Caála, clube da região angolana do Huambo. O técnico já avançou, aliás, com a data provável da sua apresentação.

"Provavelmente serei apresentado agora em novembro, no último jogo do campeonato [Recreativo da Caála contra o Desportivo Huíla], na próxima quarta-feira, dia 5", disse Bernardino Pedroto.

Após ter tido a primeira experiência no campeonato angolano em 2001, o treinador português, que passou pelo ASA de Luanda, pelo Petro de Luanda e pelo Interclube de Angola, sagrou-se campeão do Girabola em cinco ocasiões (três pelo ASA e duas pelo Petro), além de ter conquistado quatro Supertaças e uma Taça de Angola.

Bernardino Pedroto - que vai substituir Jorge Vidigal [ex-Sporting], interino desde a saída do português Vaz Pinto - terá como adjuntos dois homens com quem trabalhou na época passada no Interclube de Angola: Túbia [João Arsénio] e o treinador de guarda-redes Pejó [o português Pedro Jorge].

Chamado para liderar um projeto a três anos, Bernardino Pedroto diz que o Recreativo da Caála quer desenvolver uma componente social, paralelamente aos resultados desportivos.

"O Recreativo tem um projeto extremamente interessante, que não tem apenas a ver com a vertente desportiva, mas sobretudo com a vertente social. É evidente que sabemos que uma e outra estão interligadas. Uma precisa da outra", explicou o treinador.

O melhor resultado de sempre do Recreativo de Caála no Girabola é um segundo lugar em 2010 - com os mesmos pontos do então campeão, o Interclube - e Bernardino Pedroto diz que, neste projeto, não é realista falar de títulos.

"Temos outro tipo de estratégia que pode, daqui a dois ou três anos, levar a que o Recreativo da Caála possa competir em alto rendimento, com as outras equipas que são normalmente candidatas ao título. Não é o principal - para a direcção nem para mim - que sejamos campeões para o ano. Mas até podemos ser", disse.

O principal objetivo para o primeiro ano na equipa do Huambo é "incomodar os candidatos", Kabuscorp, o 1.º de Agosto, o Libolo, o Petro, o Benfica de Luanda ou o Interclube de Angola.

"Vamos incomodar muita gente, isso vamos", garantiu o treinador.

A duas jornadas do fim do Girabola - já com o Recreativo do Libolo como campeão - o Recreativo da Caála segue na 10.ª posição, com 34 pontos, ainda com possibilidades de ascender, no máximo, ao sétimo lugar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.