Uma nota interna dos serviços médicos do Barcelona, a que o jornal espanhol 'As' teve acesso, mostra a preocupação do departamento com a saúde dos jogadores num eventual regresso à competição nos próximos tempos. A principal questão prende-se com o receio de uma potencial praga de lesões.

O cenário mais otimista considera a hipótese de haver "entre cinco a dez lesões" no primeiro mês de competição, devido aos seguintes motivos: período de dois meses de confinamento com sequelas inevitáveis na condição física dos jogadores, treinos deficitários, ausência de jogos de preparação para ajudar a recuperar ritmo de competição, tempo insuficiente para a recuperação da fadiga muscular entre jogos, temperaturas elevadas no verão e exigência mental máxima na definição dos títulos num curto espaço de tempo.

Como forma de evitar tantas lesões, o Barcelona está a fazer trabalho específico para prevenir problema nas "articulações e nos isquiotibiais", os músculos da coxa.

Só nesta temporada, o emblema catalão já teve 12 lesões no plantel relacionadas com problemas nas coxas ou articulações, sendo que Dembélé e Luís Suárez tiveram mesmo de ser submetidos a intervenções cirúrgicas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.