Portugal já perdeu uma equipa para a edição 2004/25 da Liga dos Campeões de futebol, ao cair para o sétimo lugar do ranking da UEFA, posição da qual dificilmente sairá até ao final da presente temporada.

Após três épocas consecutivas com três equipas na ‘Champions’, e na fase de grupos - já que Benfica, em 2021/22 e 2022/23, e Sporting de Braga, na presente temporada, superaram as rondas de acesso -, o futebol luso só terá uma entrada direta em 2024/25, mais uma equipa na terceira pré-eliminatória.

Desta forma, apenas o campeão nacional de 2023/24 tem garantida a presença na fase de grupos da renovada ‘Champions’ de 2024/25, com o ‘vice’ a ter que derrotar dois adversários para se juntar ao lote de 36 participantes.

Este cenário está garantido para a próxima época e dificilmente mudará para a seguinte (2005/26), que tem em conta o ranking de 2019/20 a 2003/24, já que Portugal, mais uma vez, partiu com seis equipas, mas só chega com quatro à fase de grupos.

Depois das quedas de Santa Clara e Paços de Ferreira, em 2021/22, e de Vitória de Guimarães e Gil Vicente, em 2022/23, os vimaranenses e o Arouca também falharam o acesso à fase de grupos da Liga Conferência Europa em 2023/24.

Portugal está, assim, reduzido às suas quatro melhores equipas, com Benfica, FC Porto e Sporting de Braga na Liga dos Campeões e Sporting na Liga Europa.

A diferença ‘abismal’ entre o ‘top 4’ e as restantes equipas fica bem espelhada nestes falhanços consecutivos de acesso à terceira prova da UEFA, como nos 20 pontos que separaram quarto e quinto na última tabela da I Liga.

O problema é que, apesar das duas eliminações, Portugal tem de dividir os pontos que for somando por seis, enquanto os Países Baixos perderam um representante, mas dividem por cinco, e a França não viu cair nenhum dos seus seis clubes.

Com 48,316 pontos, o contingente luso está distante da França (52,331) e ainda mais dos Países Baixos (55,100), sendo que os perseguidores ainda não fazem ‘sombra’, pois a Bélgica, oitava colocada, conta apenas 38,400.

Assim, e a menos que Portugal consiga uma extraordinária prestação coletiva, e que neerlandeses e francesas fiquem muito aquém do esperado, dificilmente a situação será invertida ao longo da presente temporada.

Em 2023/24, os pontos que as equipas lusas - e também as francesas - somarem (dois por vitória e um por empate) são divididos por seis (0,333 por vitória e 0,166 por empate), enquanto os holandeses só têm de dividir por cinco (0,4 e 0,2).

Na próxima época, Portugal já sabe que só terá uma vaga direta na ‘Champions’, para o campeão nacional de 2023/24, e outra na terceira pré-eliminatória, para o ‘vice’.

A edição 2023/24 da Liga dos Campeões arranca esta terça-feira e encerra em 01 de junho, dia em que se conhecerá o sucessor do Manchester City, no Estádio de Wembley, em Londres.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.