O Chelsea, agora sob o comando de Carlo Ancelloti, e já depois de ter conquistado a Supertaça ante o Manchester United no desempate por grandes penalidades, apresentou os portugueses Bosingwa e Ricardo Carvalho no "onze" e Deco no banco (entrou aos 81, para o lugar de Frank Lampard).

A equipa londrina abriu o marcador por intermédio de Didier Drogba, com assistência de Nicolas Anelka, aos 39 minutos.

No segundo tempo, as figuras inverteram-se e o foi Drogba a oferecer a Anelka o último golo do encontro, disputado em casa do Fulham.

Já o Tottenham precisou de suar para superar fora o West Ham: aos 49 minutos, Carlton Cole abriu o marcador para a equipa da casa, mas Defoe e Lennon, aos 54 e 79, sentenciaram o resultado final.

No golo decisivo, o defesa Jonathan Spector escorregou e permitiu a Lennon isolar-se, colocando o Tottenham no primeiro posto, ainda que em igualdade com o Chelsea.

No outro jogo do dia, o Burnley, recém-promovido e que já tinha triunfado sobre o Manchester United, somou a segunda vitória, ao derrotar o Everton por 1-0, com golo de Wade Elliot, aos 34 minutos.

Arsenal e Manchester City são as outras equipas imbatíveis na prova, mas adiaram os jogos da segunda jornada.

Liverpool e Aston Villa fecham a terceira ronda, na segunda-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.