A equipa de Alex Ferguson, com Nani a titular e Wayne Rooney de regresso (entrou para o lugar de Macheda, aos 56 minutos), após um mês de ausência por lesão, venceu o Wigan por 2-0, num jogo em que o adversário jogou reduzido a nove unidades a partir dos 61 minutos.

Era a tarde perfeita para os “red devils”, que construíram a vitória com golos do francês Patrice Evra, ainda antes do intervalo (45 minutos), e do mexicano Javier Hernandez (77), que entrara para o lugar de Michael Carrick (65).

A tarefa do Manchester United acabou por se tornar mais fácil, com as expulsões do ex-aveirense Alcaraz, aos 59 minutos, com duplo amarelo, e de Rodallega, com vermelho directo, aos 61, e a vitória passou a valer “ainda mais” com a derrota de outros rivais.

Um pouco antes tinha sido o Arsenal, que chegou a estar a vencer por 2-0, mas perdeu em casa com o Tottenham (3-2), num jogo em que o golpe de misericórdia aconteceu a cinco minutos do final, numa derrota que não acontecia há 17 anos e acontece em vésperas da visita a Braga, para a “Champions”.

Foi um dia mau não só para o Arsenal, mas também para outra equipa londrina da frente, o Chelsea, que manteve a liderança (por melhor diferença de golos marcados e sofridos), mas perdeu na visita ao Birmingham (1-0).

O jogo entre o líder e o Birmingham, que subiu do 18.º ao 12.º lugar, teve sentido único, com os “blues” a efectuarem 25 remates, contra apenas um da equipa adversária, mas no final contou o golo de Lee Bowyer, aos 17 minutos.

Carlo Ancelotti fez alinhar o lateral português Paulo Ferreira, que viria a ser substituído pelo compatriota Bosingwa, na tentativa de dar maior profundidade à faixa e num momento em que a equipa perdia (65 minutos).

Outro titular no “onze” foi o ex-benfiquista Ramires, um jogador que continua a dividir opiniões em Inglaterra, e que saiu aos 72 minutos, para a entrada de Sturridge.

Os deslizes de hoje, mantiveram o Chelsea com 28 pontos, os mesmos do Manchester United, enquanto o Arsenal caiu para a terceira posição, mantendo 26 pontos.

No quarto lugar da Liga, de acesso à fase preliminar da Champions, está o Bolton (22 pontos), que goleou por 5-1 o Newcastle, e no quinto está o Tottenham, carrasco hoje do Arsenal, e o Manchester City, que visita domingo o Fulham.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.