O Sporting recebeu e venceu o Belenenses SAD por 2-0 e regressou às vitórias para a Primeira Liga depois da derrota em Tondela na última jornada por 1-0.

Vietto foi a figura do jogo, 'assinando' os dois golos que deram a vitória aos 'leões'.

O JOGO: Com a estratégia a não funcionar, Silas foi obrigado a mexer

Silas apostou num sistema com três centrais, à semelhança do que já tinha metido em campo na visita ao Rosenborg para a Liga Europa na passada quinta-feira. Apostou também na estreia a titular de Rodrigo Fernandes, para o lugar de Doumbia que começou a partida no banco, tudo com a ideia de bater uma equipa que o técnico do Sporting conhece bem.

Mas as ideias ficaram pelo papel. O Sporting deu mais de 30 minutos de avanço ao Belenenses SAD que foi muito mais perigoso durante a primeira meia hora, com Robinho logo aos dois minutos a obrigar Renan à defesa a dois tempos e Lica alguns minutos depois a rematar para defesa do guardião 'leonino'.

O Sporting mostrava dificuldades em construir e os ‘azuis’ aproveitavam para criar perigo.A única solução para Silas foi mexer na equipa e aos 33 minutos retirou Luís Neto e fez entrar Rafael Camacho.

A mexida pareceu fazer efeito, com o Sporting a causar algo que até então não tinha verdadeiramente criado: perigo.

Primeiro, Eduardo obrigou André Moreira à defesa, na sequência de um canto e depois Bruno Fernandes, na marcação de um livre direto, a colocar a bola ao lado da baliza de Moreira.

As equipas regressaram aos balneários depois de uma parte mais para o Belenenses SAD e menos para o Sporting, com os ‘leões’ abaixo de um rendimento aceitável e a testar a paciência das bancadas de Alvalade que por diversas vezes assobiaram a própria equipa quando uma reposição de bola demorava mais ou quando a equipa demorava a progredir no campo.

O Sporting regressou a campo e Silas voltou a mexer e fez entrar Doumbia para o lugar do titular Rodrigo Fernandes.

O intervalo pareceu ter feito bem à equipa da casa, que contou aos 48 minutos com um remate de Rosier a passar por cima da baliza de André Moreira.

Com os ‘leões’ melhores do que na primeira parte, a melhoria parecia não ser suficiente com o Sporting a esbarrar na organização defensiva do Belenenses SAD.

A precisar de poderio ofensivo, Silas fez entrar Luiz Phellype e a entrada do avançado parece que ter tido o efeito pretendido pois oito minutos depois (aos 74 minutos) o Sporting consegue finalmente chegar ao golo, graças a Vietto que aproveitou da melhor maneira o ressalto do remate de Phellype e que marcou, de forma acrobática, o primeiro golo da partida.

Estava desfeito o empate e a muralha do Belenenses SAD batida.

Com o golo o Sporting cresceu na partida e menos de dez minutos depois, alargou a vantagem, novamente por Vietto.

Cruzamento de Bolasie, André Moreira lança-se mal à bola que sobra para o argentino que a coloca no fundo da baliza dos visitantes. Estava feito o 2-0 aos 81 minutos.

Festa nas bancadas de Alvalade, as mesmas que meia-hora antes assobiavam a equipa. O argentino, que ainda teve nos pés o hat-trick, trouxe a paz de regresso à casa do leão e repôs os níveis de paciência dos adeptos leoninos.

Com este resultado o Sporting encurtou a distância para o Famalicão que empatou na recepção ao Moreirense por 3-3, ficando agora a quatro pontos do pódio da Primeira Liga e mantendo a distância de oito e dez pontos para FC Porto e Benfica, respetivamente.

O MOMENTO: Minuto 74, golo de Vietto

O golo do argentino veio desbloquear a partida e abrir mais o jogo para o Sporting que minutos depois voltaria a marcar e novamente por Vietto.

O MELHOR: Luciano Vietto

Não há como escapar à atuação do argentino. Num jogo em que o Sporting parecia bloqueado, sem conseguir criar grande perigo, foi Vietto quem bateu a defesa do Belenenses para fazer o primeiro golo e dar um novo folgo à equipa. Além disso, fica ainda a forma acrobática como bateu essa ‘barreira’ que até então se tinha mostrado instransponivel.

O PIOR: Silas

O Sporting deu 30 minutos de avanço ao Belenenses SAD, muito em parte graças à estratégia que o técnico dos 'leões' montou.

Silas apostou naquela que considerou ser a estratégia mais apropriada para o adversário mas que terá falhado nos movimentos e que acabou por se converter nuns primeiros minutos muito abaixo do esperado dos 'leões'.

Ainda assim e felizmente para o Sporting, a correção chegou a tempo para evitar males maiores.

REAÇÕES

Vietto pede paciência aos adeptos: "Com o tempo, a qualidade de jogo vai subir"

Emanuel Ferro: "Queremos crescer a cada jogo, mas o futebol não é uma ciência exata"

Silas: "Temos de aceitar os assobios porque na 1.ª parte jogámos pouco"

Pedro Ribeiro: "A quantidade de assobios ao Sporting reflete a forma ousada do Belenenses"

Nilton Varela e a estreia, logo ao lado do tio: "É um dia especial, que vai ficar marcado na minha vida"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.