O presidente da Naval, mostrou-se surpreendido pela decisão da sessão de Câmara ao recusar pronunciar-se sobre o convite do clube para que participasse no capital social da SAD navalista.

“O processo SAD é irreversível. Ficaremos na expectativa de a qualquer momento a Câmara Municipal poder vir integrar a SAD da Naval”, afirmou o dirigente, acrescentando que o clube aguarda a decisão de “braços abertos”.

O processo de eventual participação Autárquica na subscrição do capital social da SAD Naval foi a votação esta tarde em sessão de Câmara não sendo tomada nenhuma decisão por alegada falta de informação sobre o processo.

A criação da SAD da Naval 1.º de Maio foi decidida em 2001, mas nunca chegou a ser formalizada, tendo sido a decisão ratificada em Assembleia Geral em Março último.

Fonte do clube indicou, entretanto, que o total do capital social da SAD ascende a 1,25 milhões de euros, a ser subscrito, segundo a ata da assembleia-geral, até 20 por cento pelo clube e até 40 por cento pelo município da Figueira da Foz.

Os restantes 40 por cento deverão ser abertos à subscrição pública.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.