A acção propõe-se encher o Estádio Bento Pessoa, com ingressos ao preço único de cinco euros. A receita reverterá na totalidade para o povo da Madeira, nomeadamente os que perderam todos os seus haveres e os idosos.

Aprigio Santos, presidente da Naval, reuniu à sua volta os representantes autárquicos da zona Centro, Figueira da Foz, Coimbra, Cantanhede, Montemor-o-Velho, Poiares e Soure, entidades que aderiram à iniciativa e, entre todos, vão comprar a lotação do Municipal figueirense.

O presidente da Naval pediu que "não transformassem esta acção num ato de caridade comprando um ingresso", mas apelou à presença massiva no Estádio, presença essa que terá como significado "um abraço de solidariedade para com os irmãos da Madeira", justificou.

Para além dos representantes das Câmaras Municipais, estiveram presentes elementos de Juntas de Freguesia, Associação de Colectividades, alguns clubes da Zona Centro e Associação de Futebol de Coimbra, Bombeiros e PSP. Não serão cobrados emolumentos referentes à organização do jogo.

No final, Aprigio Santos agradeceu a presença e o empenho que todos vão dar a esta iniciativa, apelando: "Sejamos felizes por ajudar os outros a serem felizes".

A Naval 1º de Maio defronta no próximo sábado o Marítimo, em jogo que se realiza no Estádio Municipal Bento Pessoa, pelas 16:00.

O violento temporal que se abateu sobre a Madeira no passado sábado causou pelo menos 42 mortos e avultados prejuízos materiais.

A secretária regional do Turismo da Madeira, Conceição Estudante, revelou hoje que a estimativa do Governo Regional mantém-se nos 42 mortos, tendo dado entrada na morgue 39 corpos, 37 dos quais foram já autopsiados.
Segundo Conceição Estudante, permanecem desaparecidas 18 pessoas, algumas das quais "não estão na contabilidade inicial dos 42 mortos".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.