Na conferência de imprensa após a partida, o treinador, que assumiu o comando técnico dos insulares após o despedimento do holandês Mitchell van der Gaag, mostrou-se satisfeito: “Em condições normais, teríamos ganho este jogo”.

Pedro Martins considerou que “a expulsão de Kléber condicionou o jogo”, mas adiantou que, mesmo assim, este encontro “vai relançar o Marítimo para o restante campeonato”.

“Achei que demos uma excelente resposta, pois vínhamos de resultados muito negativos”, frisou, acrescentando: “Já vi alterações na equipa, mas que estiveram relacionadas sobretudo com os níveis motivacionais”.

O técnico sublinhou: “Este ainda não é o Marítimo que pretendo, porque em três dias não se consegue mudar muita coisa, mas acredito que o clube vai sair desta situação rapidamente”.

Pedro Martins demarcou-se do trabalho do seu antecessor, dizendo que os dois têm “conceitos completamente distintos”, e afirmou querer falar apenas do futuro, garantindo que está “preparado para este desafio” e tem “o apoio da administração e Direcção”.

O treinador do Beira-Mar, Leonardo Jardim, considerou que a vitória aveirense seria um resultado mais justo: “A primeira parte foi mais equilibrada, mas a segunda foi toda do Beira-Mar, que seria o justo vencedor deste jogo”.

O técnico dos visitados reconheceu que a sua equipa tem problemas de eficácia na concretização, mas frisou: “Tivemos atitude, qualidade a circular a bola e tentamos chegar com perigo à zona de finalização”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.