Um anúncio da Nike que realça o racismo e o bullying no Japão provocou agitação nas redes sociais, com alguns internautas a apelarem a um boicote à marca.

A Nike, que patrocina a biracial estrela do ténis japonês Naomi Osaka, lançou um anúncio de dois minutos na segunda-feira que já alcançou os 14 milhões de visualizações no Twitter.

O clipe em japonês, intitulado "Continua em frente: tu mesmo, o futuro", mostra três raparigas adolescentes de descendência mista ou não-japonesas a serem vitimas de bulling na escola antes de ganharem confiança graças ao futebol.

Recebeu mais de 50 mil likes no canal de YouTube da Nike Japão até esta quarta-feira, mas também recebeu avaliações negativas de 30 mil pessoas - muitos dos quais acusaram a companhia de ser anti-japoneses.

Uma cena mostra uma rapariga a usar os trajes tradicionais coreanos enquanto é olhada por um homem de negócios que passe, enquanto outra mostra um grupo de raparigas a rodear uma colega de turma cujo o pai é negro e a tocar no seu cabelo.

Osaka, que nasceu no Japão e é filha de mãe japonesa e pai haitiano, marca presença no vídeo ao ser vista por uma rapariga biracial no seu smartphone.

O vídeo lançou a discussão online, com alguns a apelarem ao boicote da marca.

"Adeus Nike", escreveu um utilizador do Twitter em japonês. "Aqui em casa ninguém vai comprar mais produtos vossos".

Outro utilizado japonês escreveu: "O desporto não é para nos divertirmos? É divertido utiliza-lo para as vossas frustrações?"

Contudo, outros louvaram o anúncio.

"Este anúncio fantástico tocou-me no coração", escreveu um. "É a cara da Nike. Quero que as pessoas acreditem em si mesmas e que olhem para o futuro".

A Nike Japão não respondeu imediatamente a um pedido para comentar. Um comunicado publicado com o vídeo afirma que o mesmo foi baseado nos testemunhos de jovens atletas que têm lutado por aceitar as suas identidades naturais, e focou-se em três raparigas que sofrerem discriminação e bulling.

"Há muito tempo que a Nike tem ouvido e apoiado as minorias, dando a conhecer as nossas perspetivas sobre causas que vão ao encontro dos valores da Nike", disse Barbara Guinet, diretora sénior de marketing da Nike Japão.

Vários atletas japoneses biraciais, incluindo Osaka e o jogador de NBA Rui Hachimura, têm ganho destaque no Japão ao longo dos últimos anos.

Osaka, que tem sido uma defensoras da igualdade racial, usou máscara com o nome de vitimas negras da brutalidade policial nos Estados Unidos no seu caminho para a vitória no US Open. Mas ela tambem teve de lidar com a insensibilidade racial no Japão, país que esperar representar nos Jogos Olímpicos do próximo ano, em Tóquio.

Um anúncio de um dos seus patrocinadores representou-a uma vez com pele clara num cartoon, enquanto que uma dupla de comédia de TV sugeriu que precisaria de "alguma lixivia" porque estava "muito queimada do sol".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.