Fim de semana de emoções fortes para os futebolistas portugueses a competir lá fora: Bernardo Silva festejou a conquista da Taça da Liga inglesa, a armada lusa do Wolverhampton derrotou o Tottenham de José Mourinho, enquanto Bruno Fernandes voltou a brilhar no Manchester United, e Cristiano Ronaldo regressou ao Santiago Bernabéu 640 dias depois.

Inglaterra

O Manchester City conquistou este domingo a Taça da Liga inglesa pela sétima vez, ao bater na final disputada em Wembley o Aston Villa, por 2-1. Bernardo Silva, que entrou aos 77 minutos da partida, para o lugar de David Silva, vence a prova pela terceira vez consecutiva.

Na Premier League, Bruno Fernandes voltou a marcar com a camisola do Manchester United, mas o golo não chegou para dar os três pontos à equipa, que empatou (1-1) com o Everton de André Gomes. Aos três minutos de jogo, Calvert-Lewin bateu De Gea e aos 31' o médio português apareceu com espaço à entrada da área e rematou para o empate. Foi o terceiro golo seguido do ex-Sporting em seis jogos. Com este resultado, o Manchester United ocupa o 5.º  lugar com 42 pontos, enquanto o Everton está no 11.º, com 37.

Adeptos do Manchester United já estão rendidos a Bruno Fernandes
Adeptos do Manchester United já estão rendidos a Bruno Fernandes
Ver artigo

Já a armada portuguesa do Wolverhampton, orientada por Nuno Espírito Santo, venceu o Tottenham de José Mourinho em Londres, por 3-2. Com este resultado, os 'wolves' ultrapassaram os 'spurs' e ocupam agora o sexto posto na tabela, com 42 pontos. O Tottenham caiu para sétimo, com menos dois pontos.

O jogo teve ainda sete portugueses em campo. Rui Patrício, Rúben Neves, João Moutinho, Rúben Vinagre e Diogo Jota (autor do 2-2) foram titulares na formação orientada por Nuno Espírito Santo, com Pedro Neto a entrar na segunda parte. Do lado dos londrinos, Gedson entrou aos 82'. O ex-Benfica Raúl Jiménez apontou o golo da vitória.

Destaque ainda para o Liverpool,  que perdeu pela primeira vez esta época na Premier League, ao sair derrotado por 3-0 no campo do penúltimo classificado, o Watford, depois de 27 jornadas em que tinha perdido apenas dois pontos num empate com o Manchester United. O 'desaire' não teve grande significado na caminhada dos 'reds' rumo ao título (simam mais 22 pontos que o Manchester City, que tem menos um jogo), mas os três pontos conquistados elevaram os 'hornets' acima da linha de água.

Por sua vez, o Leicester, que teve Ricardo Pereira no onze, foi surpreendido no reduto do lanterna-vermelha Norwich, ao perder por 1-0. Os 'foxes' somaram o quarto jogo seguido sem vencer para o campeonato e mantêm-se no terceiro lugar, com 50 pontos, mais cinco que o Chelsea, que empatou 2-2 na visita ao Bournemouth.

Espanha

A jornada da La Liga ficou marcada pelo clássico entre Real Madrid e Barcelona, com a vitória (2-0) a sorrir aos 'merengues', graças aos golos de Vinícius e Mariano, marcados no segundo tempo. O triunfo atira a equipa de Zidane de novo para a liderança do campeonato, com 56 pontos, mais um do que os catalães.

Nélson Semedo foi titular nos 'blaugrana', num jogo que contou ainda com a presença de Cristiano Ronaldo no Santiago Bernabéu. Aproveitando uma pausa competitiva pela Juventus, que viu o seu clássico com o Inter adiado devido ao problema do coronavírus, o internacional português aproveitou para regressar pela primeira vez ao estádio onde brilhou durante nove temporadas.

Cristiano Ronaldo foi ao Bernabéu ver o clássico entre Real e Barcelona
Cristiano Ronaldo foi ao Bernabéu ver o clássico entre Real e Barcelona
Ver artigo

Já o Atlético Madrid empatou 1-1 na visita ao lanterna-vermelha Espanyol, cedendo o terceiro lugar ao Sevilha, que venceu por 3-2 na receção ao Osasuna. João Félix começou a partida no banco de suplentes dos madrilenos, tendo sido lançado por Diego Simeone para o lugar do belga Yannick Ferreira-Carrasco, aos 57 minutos, já com o resultado fixado em 1-1.

Os catalães, que ocupam o último lugar da prova, colocaram-se na frente do marcador aos 24 minutos, com um autogolo de Stefan Savic, num lance em que esteve envolvido o ex-avançado do Benfica Raul de Tomás. Logo no arranque do segundo tempo, o Atlético chegou à igualdade, por intermédio de Saúl Ñíguez, aos 47 minutos. Os 'colchoneros' somam agora 44 pontos, menos dois que o Sevilha de Julen Lopetegui.

Gonçalo Guedes ‘saltou’ do banco de suplentes para fazer a assistência para o primeiro golo do Valência, na vitória por 2-1 na receção ao Bétis. William Carvalho nem sequer integrou o lote de convocados para a partida, por ter apresentado queixas durante a semana, segundo informou o clube sevilhano. Com este resultado, a equipa 'che' subiu ao sétimo lugar, com 41 pontos, ficando à porta dos lugares europeus, a dois pontos do sexto, ocupado pela Real Sociedad.

O Eibar, com Paulo Oliveira no eixo da defesa durante 90 minutos, recebeu e venceu o Levante, por 3-0, enquanto Granada e Celta de Vigo não foram além do nulo. Domingos Duarte liderou a defesa do Granada, tendo alinhado durante os 90 minutos, assim como o guarda-redes Rui Silva.

Itália

A 26.ª jornada da Serie A teve seis jogos adiados por causa da ameaça de propagação do Covid-19, a nova estirpe do coronavírus. Um dos duelos adiados é o Juventus-Inter, que a Liga tinha decidido na quinta-feira que se jogasse à porta fechada, mas que acabou por ser reagendado para 13 de maio, tal como o Udinese-Fiorentina, Milan-Genova, Parma-Spal, Sassuolo-Brescia e Sampdoria-Hellas Verona.

Quem tirou partido do adiamento do Juventus-Inter foi a Lazio, que subiu à liderança do campeonato, após vencer por 2-0 na receção ao Bolonha. O conjunto romano, que leva 21 jogos consecutivos sem perder na Serie A, assumiu o comando da prova, com mais dois pontos do que a equipa de Turim, segunda colocada, e mais oito do que os milaneses, terceiros, que iriam defrontar-se no domingo.

Covid-19: Paulo Fonseca defende que "se um jogo é adiado, deviam ser todos"
Covid-19: Paulo Fonseca defende que "se um jogo é adiado, deviam ser todos"
Ver artigo

Já a Roma, treinada por Paulo Fonseca, venceu em Cagliari por 4-3, mantendo o quinto lugar isolado na liga italiana, com mais seis pontos que o Nápoles, que bateu o Torino por 2-1, com o lateral português Mário Rui no banco de suplentes. Destaque ainda para a Atalanta, que conseguiu uma das goleadas mais expressivas na Liga italiana, impondo-se por robusto 7-2 em casa do Lecce, reforçando o seu estatuto de melhor ataque da prova.

França

Renato Sanches voltou a ser determinante no Lille, ao fazer a assistência para o golo que deu a vitória em Nantes, por 1-0, na 27.ª jornada da Liga francesa. Além do médio português, também o compatriota José Fonte deu o seu contributo para a vitória, ao capitanear a equipa e comandar o setor defensivo durante os 90 minutos, enquanto o médio Xeka rendeu Loic Rémy aos 87', e o central Tiago Djaló não chegou a ser utilizado.

Com este triunfo, o Lille mantém o quarto lugar, com 46 pontos, numa tabela classificativa liderada pelo PSG (68 pontos), que goleou por 4-0 na receção ao Dijon, seguido do Marselha, treinado pelo português André Villas-Boas, com 55, e do Rennes, com 47.

O Marselha foi até ao terreno do Nimes Olympique vencer por 3-2, com um ‘hat-trick’ de Dario Benedetto, enquanto o Bordéus de Paulo Sousa empatou a um golo na receção ao Nice, ocupando o 12.º posto, com 36 pontos.

Com Adrien Silva e Gelson Martins fora dos convocados, o segundo por castigo, mas com Slimani no ataque, o Mónaco não foi além de um empate na receção ao Reims (1-1), caindo para o sétimo posto, com 40 pontos. Com a mesma pontuação, mas em quinto lugar, está o Lyon, que venceu o Saint-Étienne por 2-0, com Anthony Lopes na baliza.

Alemanha

O Bayern Munique manteve a liderança isolada na Bundesliga ao golear (6-0) no reduto do Hoffenheim, numa partida que ficou marcada pelos insultos dos bávaros ao presidente da equipa da casa.

Insultos ao dono do Hoffenheim leva a interrupção do jogo com o Bayern Munique. Nos últimos 12 minutos jogadores só trocaram a bola entre si
Insultos ao dono do Hoffenheim leva a interrupção do jogo com o Bayern Munique. Nos últimos 12 minutos jogadores só trocaram a bola entre si
Ver artigo

Foi na segunda leva de insultos que o árbitro decidiu suspender a partida. Numa primeira fase decidiu apenas parar o jogo por alguns minutos. O treinador Hans-Dieter Flick e os jogadores do Bayern pediram aos adeptos para pararem e o jogo foi retomado.

Num segundo momento, os adeptos voltaram a insultar Dietmar Hopp, dono e presidente do Hoffenheim, e o árbitro deu ordem aos jogadores para regressarem aos balneários. O jogo acabou por ser retomado pela terceira vez, cerca de 10 minutos depois, com os jogadores a limitarem-se a trocar a bola.

Os bávaros somam 52 pontos, mais três do que Leipzig, que empatou a um golo na receção ao Bayer Leverkusen, e mais quatro do que o Borussia Dortmund, de Raphäel Guerreiro, que venceu o Friburgo graças ao golo solitário do inglês Jadon Sancho, aos 15 minutos.

Também o encontro entre o Union Berlim e o Wolfsburgo (2-2) foi interrompido por duas vezes, devido ao comportamento dos adeptos da equipa local que exibiram faixas a criticar o dono do Hoffenheim, Dietmar Hopp.

Já o jogo entre o Werder Bremen e o Eintracht Frankfurt, que estava marcado para domingo, foi adiado devido ao facto de a equipa de Gonçalo Paciência e André Silva ter jogado apenas na sexta-feira para a Liga Europa, devido à passagem de um furacão por Salzburgo.

Noutros campeonatos, o Olympiacos, treinado pelo português Pedro Martins, venceu na receção ao Panetolikos, por 2-0, e aumentou para sete pontos a vantagem na liderança da liga grega sobre o PAOK, de Abel Ferreira, que não foi além de um empate a um golo no terreno do Xanthi.

Pelo Olympiacos jogaram os 90 minutos o guarda-redes José Sá e o defesa central Rúben Semedo, enquanto na equipa do Panetolikos alinharam mais dois compatriotas, os médios Dalcio, que foi titular, e Mimito, que entrou em campo aos 75, a render o argelino Aymen Tahar.

Já o Shakhtar Donetsk de Luís Castro, que na quinta-feira afastou o Benfica da Liga Europa, sofreu a primeira derrota no campeonato da Ucrânia, por 1-0, em casa do Vorskla Poltava, penúltimo classificado. Apesar da derrota, o campeão ucraniano continua no comando destacado do campeonato, com 13 pontos de vantagem sobre o Zorya Luhansk, segundo classificado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.