O fim de semana para os portugueses que atuam nas principais ligas europeias foi tranquilo, destacando-se nova vitória do Manchester United, de Bruno Fernandes e Diogo Dalot, e uma assistência de Rafael Leão no triunfo do AC Milan no dérbi com o Nápoles. Em Barcelona, João Cancelo tentou remar contra a maré do empate, durante a ausência de João Félix.

Inglaterra: Manchester é novamente vermelho

Se há uns tempos a queda do Manchester United era um dado adquirido, hoje em dia não parece um facto assim tão consumado. Os 'red devils' triunfaram na visita ao Aston Villa (2-1), numa partida onde Bruno Fernandes e Diogo Dalot foram titulares e jogaram os 90 minutos. Dalot assumiu o papel de semi-herói ao fazer a assistência para o golo vitorioso de McTominay. A equipa de Erik ten Hag continua a escalar a montanha da classificação e já vai no sexto lugar, com 41 pontos.

Do outro lado de Manchester, o City bateu o Everton (2-0), numa partida onde Rúben Dias e Matheus Nunes começaram de início, mas que ainda teve direito à magia de Bernardo Silva. Nos 'toffees', Beto e Chermiti foram suplentes utilizados, enquanto João Virgínia nem saiu do banco.

Já em Londres, Fábio Vieira não participou na estrondosa goleada do Arsenal ao West Ham (6-0), por se encontrar lesionado, mas Cédric Soares ainda foi a tempo de jogar cerca de 15 minutos, estreando-se em 2024 pelos 'gunners'. A última vez que o defesa direito tinha somado minutos foi em 2023, contra o PSV na Liga Europa. Com este triunfo, o Arsenal reforça o terceiro lugar, em igualdade pontual com Liverpool (menos um jogo) e a dois do líder Manchester City.

A comunidade portuguesa em Wolverhampton (Pedro Neto, José Sá, Nélson Semedo e Toti Gomes) foi toda titular no desaire com o Brentford (0-2), enquanto Diogo Jota fez o gosto ao pé no triunfo do Liverpool (3-1). Já o Fulham, de Marco Silva e João Palhinha, derrotou o Bournemouth (3-1) e o Nottingham, de Nuno Espírito Santo e Nuno Tavares, não conseguiu somar pontos na receção ao Newcastle (2-3)

Itália: Rugido de Leão e desalento de Renato Sanches

Na Serie A, o AC Milan saiu vitorioso do dérbi com o Nápoles (1-0), numa partida onde Rafael Leão fez a assistência para o golo decisivo de Hernández e em que Mário Rui ficou a ver da bancada por estar a cumprir suspensão. Os milaneses já vão no terceiro lugar, numa perseguição a alta velocidade ao líder Inter, que triunfou na visita a uma Roma em ascensão (4-2) num dilúvio de golos e já leva sete pontos de vantagem sobre a segunda classificada, Juventus. Os romanos provaram que ainda não estão preparados para estes duelos de elevado nível, sendo que Renato Sanches nem chegou a sair do banco.

Em Monza, a equipa da casa não foi além de um empate a zeros com o Verona, com Dany Mota a atuar 62 minutos, enquanto Pedro Pereira jogou pouco mais de um quarto de hora, sem conseguir evitar o nulo. Vitinha também foi a tempo de somar um minuto na goleada sofrida pelo Génova, em casa, com a Atalanta (1-4).

Espanha: Barcelona volta a marcar passo

No país vizinho não faltaram surpresas e o Barcelona ficou-se mesmo pelo empate na receção ao frágil Granada (3-3), João Cancelo jogou 74 minutos e ainda conseguiu fazer uma assistência, mas o lesionado João Félix nem no banco esteve. O empate torna a vida catalão ainda mais difícil, quanto à revalidação do título, uma vez que nem aproveitaram a derrota do Girona na casa do Real Madrid (4-0) e já estão a dez pontos dos líderes madrilenos.

Em Valência, Thierry Correia e André Almeida nem no banco estiveram, uma vez que se encontram  debelar lesões e o Valência sofreu uma derrota ao cair do pano com o Las Palmas (2-0). Já a Real Sociedad contou com André Silva durante 62 minutos, mas não evitou a derrota com o Osasuna (0-1), enquanto o Villarreal, onde Gonçalo Guedes jogou pouco mais de um quarto de hora, tropeçou contra o Alavés.

Alemanha: Fim de semana para esquecer para os portugueses

Na Bundesliga, foram dias de tristeza para os jogadores lusos, especialmente no sábado. O Bayern Munique, com Raphael Guerreiro a jogar 10 minutos, foi banalizado pelo líder Leverkusen e já está a cinco pontos da impressionante equipa de Xabi Alonso. Enquanto isso, o Wolfsburgo, que teve Tiago Tomás na bancada por lesão, não conseguiu pontuar em casa do Union Berlin (1-0), que contou com Diogo Leite durante os 90 minutos, e prolonga a série de jogos sem vencer para cinco.

No outro duelo com portugueses ninguém saiu feliz. Aurélio Buta foi totalista no empate entre o Frankfurt e o Bochum (1-1), no qual Gonçalo Paciência nem chegou a sair do banco.

França: Duelo luso sorriu ao mesmo de sempre

O PSG, de Danilo, Vitinha e Gonçalo Ramos, venceu o Lille (3-1), treinado por Paulo Fonseca e que conta com Tiago Santos, Rafael Fernandes e Tiago Morais. Se do lado parisiense, o avançado até fez o gosto ao pé e Danilo foi titular, já Vitinha entrou a partir do banco. Nos 'Les Dogues', Tiago Santos cumpriu os 90 minutos, enquanto os outros dois jovens lusos nem sequer entraram no relvado. Com este desfecho, o Paris Saint-Germain alarga a vantagem na liderança para 11 pontos e o Lille atrasa-se (ainda mais) na corrida.

O Lyon é que parece decidido a recuperar os pontos perdidos e operou uma reviravolta na visita ao Montpellier (2-1). Anthony Lopes assumiu a baliza e fez uma exibição convincente. Já o Lens, com David Costa a marcar, triunfou na receção ao Estrasburgo (3-1) e já é sexto classificado.

Fora das principais ligas o Brasil está ao rubro e Peseiro ficou a um passo da conquista da CAN

O Brasileirão ainda não começou, mas estão a decorrer os campeonatos estaduais. António Oliveira estreou-se da melhor maneira no Corinthians, triunfando contra a Portuguesa (2-0), no campeonato Paulista. Já o Bragantino, orientado por Pedro Caixinha, não foi além de um empate com o São Bernardo (1-1) na mesma competição.

Enquanto isso, José Peseiro esteve a um passo de conquistar a CAN, mas foi traído pela melhor exibição da Costa do Marfim na prova (2-1) e ficou apenas pela tentativa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.