Depois da época mais longa do futebol português, seguiu-se o mais longo mercado de transferências de que há memória, um mercado usado pelo FC Porto para reforçar o plantel com vista a defesa do título de campeão nacional alcançado na última época. Numa altura de pandemia, em que boa parte dos portugueses colocou de parte as viagens para fora do país durante as férias, os dragões parecem ter aplicado o mesmo princípio ao mercado, fazendo as compras do verão na vizinhança do bairro, e por bairro referimo-nos à Primeira Liga.

Foram de emblemas da I Liga que chegaram seis dos dez reforços dos azuis e brancos para a nova época: Zaidu chegou do Santa Clara, Nanú do Marítimo, Toni Martínez do Famalicão e Taremi do Rio Ave. Além destes juntaram-se ainda Carraça e Cláudio Ramos que terminaram contrato com Boavista e Tondela respetivamente e chegaram ao Dragão a custo zero.

Mas nem só em Portugal o FC Porto fez compras: o reforço mais caro do verão azul e branco chegou do Brasil. Evanilson, avançado de 20 anos, chegou do Fluminense a troco de 7,5 milhões de euros.

Evanilson confirmado no FC Porto: "Nem dormi bem no voo, a pensar na Liga dos Campeões"
Evanilson confirmado no FC Porto: "Nem dormi bem no voo, a pensar na Liga dos Campeões"
Ver artigo

No último dia, os dragões fizeram negócios por 'Terras de Sua Majestade' e garantiram três reforços por empréstimo de emblemas da Premier League: Grujic, médio do Liverpool; Sarr, defesa do Chelsea e Felipe Anderson, médio do West Ham chegaram ao Porto para reforçar a equipa de Sérgio Conceição.

Com fama de bom vendedor, o FC Porto voltou a realizar um bom encaixe financeiro através da venda de jogadores neste defeso, somando mais de 75 milhões de euros com a saída de jogadores.

Fábio Silva foi a maior venda do FC Porto este verão. O jovem de 18 rumou ao ingleses do Wolverhampton por 40 milhões de euros, numa das maiores vendas do futebol português. O campeão nacional ficou ainda sem duas das principais peças da equipa na última época: Alex Telles e Danilo Pereira.

Telles deixou o Dragão e rumou a Old Trafford, para vestir a camisola do Manchester United a troco de 15 milhões de euros e Danilo Pereira rumou a Paris, por empréstimo ao Paris Saint-Germain, com o FC Porto a receber 4 milhões de euros pelo mesmo. No final da época os parisienses terão de exercer a opção de compra de 16 milhões de euros, pelo que o negócio envolvendo o campeão europeu em 2016 por Portugal deverá render 20 milhões aos cofres azuis e brancos.

Mas estas não foram as únicas saídas que marcaram o verão no Estádio do Dragão: Tiquinho Soares rumou à China, Zé Luís foi para o Lokomotiv de Moscovo, Osório rumou a Itália, Janko vai jogar no Villarreal e para a Turquia seguiram Aboubakar (Besiktas) e Fernando Andrade (Rizespor - empréstimo). As jovens promessas do Olival Tomás Esteves e Vitinha rumaram a Inglaterra por empréstimos a Reading e Wolverhampton respetivamente.

Em território nacional, mas a vestir um novo equipamento, ficaram Jorge Fernandes (Vitória SC), Vaná (Famalicão), André Pereira (Rio Ave), Diogo Queirós (Famalicão) e Chidozie (Boavista - empréstimo).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.