A reconquista do Benfica

Maio é sinónimo de festejos no desporto. Muitos festejos. A começar pelo Benfica, que conquistou o seu 37.º título de campeão nacional, um ano depois de falhar o penta. A caminhada dos encarnados fica marcada por uma segunda volta memorável, depois uma troca de treinadores quase a meio da temporada.

No início de janeiro, Rui Vitória deu lugar a Bruno Lage, nome pouco conhecido dos adeptos benfiquistas, mas que acabou por revolucionar o futebol da equipa, dando início a uma recuperação em que poucos acreditavam. As goleadas tornaram-se uma constante e o Benfica foi subindo na tabela até ultrapassar o FC Porto no primeiro lugar, em pleno Estádio do Dragão.

Na rotunda de Lage, a reconquista transformou-se em renascimento
Na rotunda de Lage, a reconquista transformou-se em renascimento
Ver artigo

Com uma vantagem de dois pontos sobre o FC Porto (venceu o clássico com o Sporting), a equipa de Bruno Lage goleou o Santa Clara por 4-1, na última jornada, o que permitiu aos encarnados terminarem o campeonato com 103 golos, igualando um recorde dos tempos de Eusébio.

Os jogadores e equipa técnica do Benfica deram então início às celebrações em pleno relvado da Luz. Bruno Lage homenageou Jaime Graça, Eliseu apareceu 'montado' na célebre lambreta da conquista do 'tetra' e Jardel ergueu, finalmente, a Taça da reconquista.

Jardel levanta a Taça de Campeão de Portugal
Jardel levanta a Taça de Campeão de Portugal créditos: © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Veja tudo sobre o Benfica campeão 2018/19 no especial feito pelo SAPO Desporto.

A comitiva encarnada seguiu num autocarro panorâmico rumo ao Marquês de Pombal onde se concentravam mais de 500 mil adeptos para receber a equipa. A festa prolongou-se noite dentro e continuou na segunda-feira seguinte, com os campeões nacionais a serem recebidos por Fernando Medina na Câmara Municipal de Lisboa.

Foi em clima de festa que o Benfica prolongou o contrato com dois nomes fundamentais na campanha rumo ao 37: Samaris e Pizzi, ambos até 2023. Foi também neste mês que Jonas chegou ao golo 300 da carreira.

No futebol feminino, foi o SC Braga a sagrar-se pela primeira vez campeão nacional, ao empatar na receção ao Sporting 0-0, em jogo da 21.ª e penúltima jornada do campeonato. Já a equipa feminina do Benfica, que carimbou a subida ao principal escalão no primeiro ano da sua criação, ergueu a Taça de Portugal, depois de bater o Valadares Gaia por 4-0.

Revista do ano 2019: Maio
Festejos das jogadoras do SC Braga ao vencerem pela primeira vez o campeonato de futebol feminino (Créditos: Lusa) créditos: LUSA

Sporting conquista Taça de Portugal, um ano depois de um dos seus dias mais negros

Um ano depois da derrota com o Aves, consequência imediata da invasão à Academia de Alcochete dias antes, o Sporting redenção no anfiteatro do Jamor, conquistando a 17.ª Taça de Portugal da sua história. Tal como sucedera na Taça da Liga, a vitória sobre o FC Porto chegou nos penáltis, após o 2-2 registado no prolongamento.

Soares adiantou os ‘dragões’, aos 40 minutos, mas o Sporting chegou ao empate aos 45’, com um autogolo de Danilo, que desviou um remate de Bruno Fernandes para a própria baliza e fixou o resultado que prevaleceu até aos 90 minutos. No prolongamento, Bas Dost deu vantagem aos ‘leões’, aos 101 minutos, antes de Felipe repor a igualdade, aos 120+1’, forçando o desempate por penáltis.

Nos remates da marca dos 11 metros, o Sporting desperdiçou apenas um, enquanto Pepe e Fernando Andrade falharam para os ‘dragões’. Coube a Luiz Phellype, o goleador inesperado que veio da segunda divisão, marcar o 12.º e último penálti, que permitiu a Bruno Fernandes erguer a Taça de Portugal, um ano depois de um dos seus dias mais negros.

Sporting ergue a sua 17.ª Taça de Portugal
Bruno Fernandes ergue a Taça de Portugal @Lusa

Mathieu foi eleito o homem do jogo e Sérgio Conceição era o rosto da desilusão portista, depois de voltar a perder nos penáltis frente ao mesmo adversário. O treinador portista recusou cumprimentar Frederico Varandas na tribuna presidencial do Estádio do Jamor, num momento que foi ‘apanhado’ pelas câmaras.

Sérgio Conceição deixou Frederico Varandas de mão estendida
Sérgio Conceição deixou Frederico Varandas de mão estendida
Ver artigo

A festa do Sporting seguiu do Jamor para Alvalade, onde a comitiva sportinguista exibiu a Taça aos adeptos, num momento que ficou manchado por alguma tensão. A polícia de intervenção foi obrigada a carregar sobre um setor das bancadas do estádio, de forma a impedir a tentativa de invasão do relvado por parte de alguns adeptos. Na segunda-feira seguinte, os leões foram recebidos na Câmara Municipal de Lisboa.

O mês do Sporting fica ainda marcado pela contratação de Luciano Vietto, avançado que estava contratualmente ligado ao Atlético de Madrid, pelo acordo com o clube ‘colchonero’ por Gelson Martins, e pela renovação de Mathieu por mais uma temporada. No lado do FC Porto, destaque para a saída de Felipe, que assinou pelo Atlético Madrid por três épocas.

O susto de Casillas

O mês de maio arrancou com uma notícia que deixou o mundo do desporto em sobressalto. Iker Casillas, de 37 anos, sofreu um enfarte agudo do miocárdio durante um treino do FC Porto, no Olival. O guardião espanhol deu entrada no Hospital CUF Porto e foi submetido a um cateterismo cardíaco, acabando por receber alta cinco dias depois. Rapidamente surgiram mensagens de apoio um pouco por toda a parte, nomeadamente dos clubes rivais.

Real, Barça, Chelsea, Liverpool, Nadal, Sergio Ramos e não só:  Mundo do desporto deseja as melhoras a Casillas
Real, Barça, Chelsea, Liverpool, Nadal, Sergio Ramos e não só: Mundo do desporto deseja as melhoras a Casillas
Ver artigo

O FC Porto também não perdeu tempo e emitiu um comunicado oficial dando conta do problema de saúde do atleta e que o mesmo estava “bem, estável e com o problema cardíaco resolvido". Horas depois naquele dia, foi o próprio Casillas a tranquilizar publicamente os seus seguidores. Na conta de Twitter, o guarda-redes partilhou uma fotografia onde surgia acamado, de polegar levantado e sorriso no rosto: “Tudo controlado por aqui, um susto grande, mas com as forças intactas.”

Casillas acabaria por deixar o hospital cinco dias depois de ter sido internado. "Tive um episódio que pode acontecer a qualquer um e tocou-me a mim. É difícil falar, mas tenho de estar agradecido a todos os que se preocuparam comigo e me fizeram sentir apoiado. Sei que todos querem saber o que vai suceder, mas vamos ter de esperar. Não sei o que será o futuro. O mais importante era estar aqui e poder falar de forma tranquila", disse o guardião à saída do hospital. Casillas tem vindo a partilhar cada passo da sua recuperação, mas o futuro permanece uma incógnita.

 Iker Casillas já teve alta hospitalar
Iker Casillas falou aos jornalistas depois de deixar o hospital. RUI FARINHA/LUSA créditos: Lusa

Mas maio foi um mês feliz para um jogador do campeonato português. Depois de vencer o linfoma que lhe fora diagnosticado em dezembro, Nuno Pinto regressou ao Bonfim para fazer o último encontro da temporada pelo V. Setúbal, a sua ‘casa’ desde 2015/16. O defesa, de 32 anos, foi titular frente ao Rio Ave e acabou substituído ao minuto oito, sob um enorme aplauso.

Chelsea vence Liga Europa, duas meias-finais épicas e muitos campeões lá fora

Maio foi pródigo em festejos também lá fora. O Chelsea conquistou a Liga Europa, ao vencer na final o Arsenal por 4-1. Os golos do triunfo dos ‘blues’ foram marcados por Olivier Giroud (49 minutos), Pedro Rodríguez (60’) e Eden Hazard (65’, de penálti, e 72’), com Alex Iwobi (69’) a reduzir para os ‘gunners’.

A equipa de Maurizio Sarri só não chegou a uma goleada histórica porque Petr Cech, que pôs fim à carreira, o evitou com um punhado de grandes defesas. Este jogo foi também o último de Eden Hazard, que acabou por assinar pelo Real Madrid nove dias depois. De realçar, ainda, que João Félix e Grimaldo integraram a lista dos 18 melhores jogadores da edição 2018/19 da prova.

Final da Liga Europa 2018/2019: Chelsea vs Arsenal
Festejos dos jogadores do Chelsea após a conquista da Liga Europa. EPA/MAXIM SHIPENKOV créditos: EPA

O mês fica também marcado por duas meias-finais da Liga dos Campeões absolutamente épicas. Primeiro foi o Liverpool a eliminar o Barcelona, ao vencer por 4-0 em Anfield, depois de na semana anterior ter perdido por 3-0 em Camp Nou (Messi chegou ao golo 600 neste jogo). Já o Tottenham garantiu presença na final ao vencer por 3-2 o Ajax, em Amesterdão (holandeses tinham vencido em Londres por 1-0), com Lucas Moura a marcar o golo da vitória aos 96 minutos.

Em femininos, o Lyon conquistou a quarta Liga dos Campeões consecutiva, após golear o Barcelona, por 4-1, na final disputada m Budapeste, na Hungria, num jogo em que Ada Hegerberg fez um ‘hat-trick’.

Revista do ano 2019: Maio
O Lyon goleou o Barcelona e voltou a vencer a Liga dos Campeões de futebol feminino (Créditos: Tobias Schwarz/AFP) créditos: AFP or licensors

Em Inglaterra, o Manchester City de Bernardo Silva sagrou-se bicampeão na Premier League. A equipa de Pep Guardiola venceu por 4-1 no estádio do Brighton, em jogo da 34.ª e última jornada, e somou o sexto título da sua história. Os ‘citizens’ voltaram a festejar poucos dias depois, com a conquista da Taça de Inglaterra, após goleada por 6-0 sobre o Watford, acabando a época com quatro troféus (Supertaça e Taça da Liga).

Depois de ter perdido o prémio de melhor jogador da Premier League para Van Dijk, Bernardo foi eleito jogador do ano dos ‘citizens’, e Kompany despediu-se do clube para se tornar treinador-jogador do Anderlecht. O triunfo do Manchester City permitiu o acesso da armada portuguesa do Wolverhampton (terminou em sétimo lugar) às pré-eliminatórias da Liga Europa.

A equipa ideal para a France Football
Bernardo Silva com a taça de campeão do City créditos: SAPO Desporto

Na Alemanha, o título foi disputado até à última, com o Bayern Munique a sagrar-se campeão pela sétima vez consecutiva. Em dia de despedida de Robben e Ribéry, as duas lendas marcaram na goleada sobre o Eintracht Frankfurt, por 5-1 – Renato Sanches também ‘faturou’. Os bávaros não ficaram por aqui e conquistaram a Taça da Alemanha, a 19.ª do seu palmarés, depois de vencerem o Leipzig por 3-0, na final disputada no Estádio Olímpico de Berlim.

Bayern Munich's Dutch midfielder Arjen Robben (R) pours beer over Bayern Munich's Croatian headcoach Niko Kovac as Bayern Munich's Polish forward Robert Lewandowski (C), holds the trophy after the German First division Bundesliga football match FC Bayern Munich v Eintracht Frankfurt in Munich, southern Germany,  on May 18, 2019. (Photo by Christof STACHE / AFP) / DFL REGULATIONS PROHIBIT ANY USE O
Um banho de cerveja para Niko Kovac créditos: AFP or licensors

Em Espanha, o Valência conquistou a Taça do Rei de Espanha, após bater o campeão Barcelona, por 2-1. Lionel Messi confirmou a sexta Bota de Ouro da carreira, terceira consecutiva, finalizando a Liga espanhola com um total de 36 golos, contra 33 de Mbappé.

Ronaldo eleito o melhor jogador da Série A
Ronaldo eleito o melhor jogador da Série A
Ver artigo

Em Itália, a Lazio venceu a Atalanta, por 2-0, e conquistou a sétima Taça de Itália, no Estádio Olímpico de Roma, sucedendo à Juventus como detentora do troféu. Cristiano Ronaldo fechou a temporada com o título de melhor jogador da Serie A. O jogador português apontou 22 golos e fez 11 assistências em 33 partidas do campeonato.

No mês em que Leonardo Jardim conseguiu salvar o Mónaco da despromoção, destaque também para Paulo Fonseca, que levou o Shakhtar Donestsk a sagrar-se tricampeão da Ucrânia, tendo ainda conquistado a Taça. Rui Vitória foi campeão na Arábia Saudita com o Al Hilal, enquanto Pedro Emanuel conquistou a Taça saudita com o Al-Taawon (Paulo Sérgio foi posteriormente contratado para o seu lugar). Por sua vez, Rui Faria conquistou o primeiro título no Al Duhail ao vencer a Taça do Qatar, jogo que marcou a despedida de Xavi Hernández (Al Saad), aos 39 anos.

Fechadas (quase) todas as contas: Quem sobe, quem desce e quem vai à Europa nos principais campeonatos
Fechadas (quase) todas as contas: Quem sobe, quem desce e quem vai à Europa nos principais campeonatos
Ver artigo

Mas houve mais equipas a sagrarem-se campeãs nos respetivos países: Zenit, de Luís Neto, na Rússia (Lokomotiv venceu a Taça), Ajax na Holanda, Genk na Bélgica, Galatasaray na Turquia, Celtic na Escócia, Copenhaga na Dinamarca, APOEL Nicosia, de Nuno Morais, no Chipre, 1.º de Agosto em Angola (também venceu a Taça). Já o Partizan conquistou a Taça da Sérvia pela quarta vez seguida, e o PAOK fez a ‘dobradinha’ ao levantar a Taça da Grécia.

As melhores fotos da semana
Adeptos do Ajax enchem Amesterdão para festejarem com a equipa

Maio sinónimo de mudança

Terminada a temporada, chegou a hora de fazer balanços e, quiçá, mudanças. Foi o que aconteceu neste mês. Em Portugal, Vítor Oliveira confirmou ter assinado pelo Gil Vicente, depois de se sagrar campeão da II Liga com o Paços de Ferreira, que por sua vez contratou Filó. Carlos Carvalhal foi anunciado como novo treinador do Rio Ave, sucedendo a Daniel Ramos e Vítor Campelos foi oficializado no Moreirense. Carlos Pinto levou o Famalicão à I Liga mas acabou por ser rendido por João Pedro Sousa.

Em sentido inverso, o Tondela confirmou a saída de Pepa, depois de este garantir a permanência na I Liga, enquanto Petit deixou o Marítimo. Por sua vez, o presidente do Vitória de Guimarães, Júlio Mendes, e a restante direção apresentaram a demissão dos órgãos sociais devido ao clima de guerrilha que dizem existir no clube minhoto.

Nacional, Chaves e Feirense desceram à II Liga, enquanto Vitória de Guimarães B, SC Braga B e Arouca foram despromovidos ao Campeonato de Portugal. O momento delicado do Arouca, que teria avançado com um pedido de insolvência, com os jogadores a encontrarem as instalações fechadas, levou a direção do clube e a administração da sociedade gestora do futebol, ambas lideradas por Carlos Pinho, a apresentarem a demissão.

Jornalista brasileiro arrasa Jorge Jesus: "Três títulos na porcaria do campeonato português?"
Jornalista brasileiro arrasa Jorge Jesus: "Três títulos na porcaria do campeonato português?"
Ver artigo

Lá fora, André Villas-Boas foi anunciado como novo treinador do Marselha até junho de 2021, Miguel Cardoso assinou pelos gregos do AEK, e por esta altura começaram a surgir os primeiros rumores de uma possível mudança de Jorge Jesus para o futebol brasileiro, com o treinador português a confirmar uma reunião com o presidente do Flamengo.

André Villas-Boas foi apresentado, esta quarta-feira, como treinador do Marselha, no Vélodrome
André Villas-Boas foi apresentado como treinador do Marselha, no Vélodrome créditos: AFP

A primeira edição da Liga Revelação terminou com o Aves como vencedor. O conjunto de Santo Tirso empatou com o SC Braga a uma bola e terminou a fase de apuramento do campeão desta prova de sub-23 com 43 pontos, mais um que o Sporting, 2.º e mais dois que o Rio Ave, 3.º. Os avenses fizeram a 'dobradinha' com a conquista da Taça Revelação.

Depois de conquistar a UEFA Youth League em abril, o FC Porto sagrou-se campeão nacional de juniores, depois de vencer o SC Braga, por 2-0, numa partida relativa à 14.ª e última jornada da prova. Angel Yesid e Romário Baró carimbaram os golos que deram a vitória aos 'dragões'. Este é o 23.º título do FC Porto neste escalão, ficando com menos um troféu do que o recordista Benfica.

Também em maio, Fernando Santos anunciou os convocados para a primeira edição da Liga das Nações, disputada no início de junho, e que Portugal viria a conquistar. A seleção de sub-20 passou de favorita a eliminada precocemente no Mundial da categoria, ao empatar 1-1 com a África do Sul na fase de grupos, falhando assim a passagem aos oitavos de final da prova. Já os sub-17 foram eliminados nos quartos de final do Europeu, conquistado pela Holanda, enquanto a seleção feminina de sub-17 caiu de pé frente à Alemanha (campeã) nas meias-finais do Euro.

Ainda no plano futebolístico, os mexicanos do Monterrey, onde alinha Miguel Layún, conquistaram a Liga dos Campeões da CONCACAF pela quarta vez, ao empatarem 1-1 na receção ao Tigres, em jogo da segunda mão da final (tinha vencido 1-0 na primeira mão), enquanto o River Plate venceu a Supertaça sul-americana com três golos na receção ao Atlético Paranaense.

Veja as melhores imagens do mês de maio

Sporting campeão europeu no hóquei, Estoril Open e Pimenta de ouro

Maio foi um mês agitado também nas outras modalidades. Num ano memorável para o hóquei português, o Sporting conquistou, 42 anos depois, o seu segundo título de campeão europeu, ao bater na final o FC Porto por 5-2, numa ‘final four’ disputada no Pavilhão João Rocha. Toni Pérez, Vítor Hugo, Ferran Font (2) e Gonzalo Romero marcaram os tentos do conjunto ‘leonino’, que já vencia por 4-1 ao intervalo e repetiu o título de 1976/77, na sua terceira presença na final.

No entanto, foi o FC Porto a sagrar-se pela 23.ª vez campeão português de hóquei em patins, enquanto o Benfica venceu em femininos. Os 'dragões' já tinham festejado, um dia antes, a conquista do campeonato de andebol, pela 21.ª vez. O Colégio Gaia foi o campeão feminino.

Equipa de hóquei do Sporting recebida e homenageada pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa Fernando Medina
A tradicional fotografia de família com o presidente Fernando Medina. Crédito: Sporting CP créditos: Sporting Clube de Portugal

Ainda neste mês, o Sporting sagrou-se vice-campeão feminino na Taça Campeões Europeus de pista, campeão nacional de râguebi feminino (Agronomia venceu em masculinos) e campeão nacional feminino de ténis de mesa. Já o Benfica sagrou-se tricampeão de futsal feminino e triunfou pela primeira vez no pólo aquático feminino. Por esta altura disputava-se a final do 'playoff' de futsal masculino, entre Benfica e Sporting, e a final da Liga de Basquetebol, entre Benfica e Oliveirense. Lá fora, os Toronto Raptors venciam os Golden State Warriors no primeiro jogo da final da NBA.

Maio é sinónimo também de Estoril Open, com a vitória sorrir a Stefanos Tsitsipas. O tenista grego, primeiro cabeça de série, venceu o uruguaio Pablo Cuevas em dois sets, pelos parciais de 6-3 e 7-6 (7-4), e sucedeu a João Sousa como campeão do Estoril Open. O português, recorde-se, foi eliminado nos oitavos de final por David Goffin.

As melhores fotografias da semana
Stefanos Tsitsipas segura o troféu de vencedor créditos: © 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

Destaque ainda para Fernando Pimenta, que conquistou duas medalhas de ouro na Taça do Mundo de canoagem de Poznan, na Polónia. O canoísta português foi o melhor na prova de K1 500 metros e de K1 1000 metros. Já Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Batista e David Varela arrebataram a medalha de bronze com o K4 500 masculino. No remo, Pedro Fraga e Afonso Costa ficaram com o 'bronze', na classe LM2x ('double scull'), em Plovdiv, na Bulgária.

Num mês particularmente bem-sucedido para os atletas portugueses, Marta Paço conquistou a medalha de ouro no primeiro europeu de surf adaptadoJoão Vieira foi 'bronze' nos 50 km na Taça da Europa de Marcha, assim como Inês Henriques na prova feminina, e Rui Bragança venceu a medalha de bronze nos Mundiais de taekwondo.

Figuras da Fórmula 1 e milhares de anónimos no funeral de Niki Lauda
Figuras da Fórmula 1 e milhares de anónimos no funeral de Niki Lauda
Ver artigo

Noutro âmbito, o português Miguel Oliveira renovou com a KTM até 2020, Fernando Alonso deu o título mundial de Resistência à Toyota e a morte de Niki Lauda deixou a Fórmula 1 de luto. Por sua vez, o inglês Judd Trump sagrou-se campeão mundial de snooker pela primeira vez, sucedendo ao galês Mark Williams.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.